Foto: Jeferson Pires

Foto: Jeferson Pires

Uma equipe de mais de 20 servidores do Inea capturou no domingo um bugio que há três semanas era objeto de reclamações dos moradores do município de Cordeiro, no estado do Rio de Janeiro. Embora seja uma espécie de natureza dócil, o animal apresentava um comportamento violento. Entre os servidores estava Carlos Dário, o gestor do Parque Estadual do Desengano (RJ), que acredita que o comportamento agressivo é uma resposta às “peraltices infantis” das crianças da região, que “brincavam” de jogar pedras na direção do macaco. A resposta do bugio aos ataques deixou cinco crianças feridas nas últimas semanas.  Apesar do animal estar localizado fora da área do parque, o Inea foi acionado para fazer a captura e remoção do meio urbano.

Após a captura, possível graças à dardos tranquilizantes, o animal foi levado para o parque onde foi submetido à exames de sangue e de pesagem. O exemplar de bugio era um macho adulto e pesava cerca de 6kg, em perfeito estado de saúde. Por isso, hoje mesmo (09/01) já foi realizada a sua soltura, dentro da zona de amortecimento do Parque Estadual do Desengano, onde ele vai ter a possibilidade de conviver com outros bugios que habitam a região. Apesar de não ter recebido nenhum nome pela equipe do Inea, o bugio recebeu um chip que funcionará como sua identificação caso ele seja capturado novamente.

Segundo Carlos Dário, “a primeira medida era emergencial, precisávamos tirar o bugio de lá, agora a segunda etapa é iniciar uma ação de educação ambiental para conscientizar os moradores e as crianças sobre como lidar com animais silvestres”.

Foto: Jeferson Pires

Foto: Jeferson Pires

Foto: Jeferson Pires

Foto: Jeferson Pires

Foto: Jeferson Pires

Foto: Jeferson Pires

 

 

 

Comentários

comentários