08092017--2
A 1ª edição do Concurso Fotográfico WikiParques 2017 chegou ao fim neste domingo, 06/09. Em 25 dias de concurso, 99 fotógrafos participaram da competição, demostrando através de suas fotos as belezas das áreas de protegidas nacionais. Graças à sua participação (e talento), estas lindas imagens fazem agora parte agora das acervo WikiParques, onde estão disponíveis para todos aqueles que querem conhecer e explorar as unidades de conservação brasileiras. 

Escolher um vencedor dentre tantas imagens de qualidade foi difícil. a wiki recebeu mais de 600 registros de lugares como o Parque Estadual dos Três Picos (RJ), o Parque Estadual Pico Paraná (PR), o Parque Nacional Pantanal Matogrossense (MT), a Reserva Extrativista do Médio Juruá (AM), o Parque Nacional do Itatiaia (RJ), a Reserva Extrativista Rio Xingu (PA), o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (MG) e o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ)

Sem mais delongas, conheçam o vencedor desta edição do Concurso:

Vencedor: Augusto Gomes

Pau de arara. Parque Nacional das Emas. Foto: Augusto Gomes

Pau de arara. Parque Nacional das Emas. Foto: Augusto Gomes


O fantástico registro vencedor foi capturado no Parque Nacional das Emas (GO) pelo biólogo e fotógrafo Augusto Gomes. Leia a educativa descrição que o fotógrafo faz da foto:

As araras canindé (Ara ararauna) são aves extremamente sociais. Comunicam-se por vocalizações estridentes que podem ser ouvidas a grande distância, e frequentemente são vistas em casais que estabelecem contato físico e cuidados entre si. Vivem em bandos de até 25 indivíduos e habitam matas de galeria, veredas, buritizais e florestas úmidas da Amazônia e do Cerrado, onde disputam pequenos poleiros em galhos, daí a famosa expressão “pau de arara”. Em referência, a expressão também foi utilizada para descrever os famosos caminhões no nordeste do Brasil utilizados para transportar trabalhadores no campo. As araras nidificam em ocos de troncos de palmeiras e também utilizam seus frutos como uma importante fonte de alimento. Podem nidificar também em barrancos e formar bandos mistos com outras espécies de araras. Esta espécie tem sofrido pela perda de habitat no Cerrado, principalmente pela degradação de veredas e avanço das monoculturas.

Graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais e mestre em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela mesma instituição, Augusto desenvolve pesquisas voltadas para a ecologia e conservação de ecossistemas tropicais, com foco em morcegos e ambientes cavernícolas. Em tempo, também veio a se dedicar à fotografia de natureza, como forma de difundir o conhecimento científico e contribuir para a conservação da biodiversidade. Ele mantém uma página na internet dedicada à divulgação científica e sensibilização ambiental: a Andirá Imagens.

Prêmio

Pela foto vencedora, Augusto receberá em casa uma cópia do livro Fernando de Noronha. 3°50’s 32°24W, da Bei Editora.

81oq2rRlX6L
 
Desde que entrou nos principais roteiros de viagem do Brasil, Fernando de Noronha tem inspirado a produção de imagens em abundância. Em geral são fotografias e filmes de motivação turística, que, replicados à exaustão, fizeram do arquipélago uma espécie de ícone do paraíso brasileiro. O livro Fernando de Noronha 3º50´S 32º24´W vai muito além dessa visão, aliando a extensa produção das fotógrafas Marta Granville e Zaira Matheus, especialistas em imagens subaquáticas que documentam o arquipélago há mais de uma década, ao acervo iconográfico e cartográfico produzido em meio milênio de ocupação humana em Noronha. Donas de um delicado apuro técnico e estético e usufruindo de uma singular intimidade com o ambiente noronhense, as fotógrafas atua m muitas vezes associadas a cientistas, o que as permite buscar sempre momentos especiais da vida marinha.
Conforme relata a bióloga Alice Grossman – coordenadora editorial do projeto –, no prefácio do livro: “Elas são os olhos de muitos pesquisadores que não têm a oportunidade de estar no lugar certo na hora certa.”

Ao vencedor, parabéns! A todos que participaram, como sempre, um enorme obrigado!

Fiquem de olho no Clube de Fotógrafos WikiParques e nossas redes sociais para não perder as próximas edições! Até lá!

 

 

 

Comentários

comentários