Vista da Serra da Estrela. Foto: Dado DJ/Trilhos do Rio

Vista da Serra da Estrela. Foto: Dado DJ/Trilhos do Rio


Nesta sexta-feira (13/04), a Universidade Católica de Petrópolis sedia audiência pública para articular ações para implementar a Lei  7926/18, que criou o Refúgio Estadual de Vida Silvestre da Serra da Estrela (RJ).

Após 30 anos de reivindicação de ambientalistas e moradores, a lei de criação da nova unidade de conservação foi sancionada em janeiro deste ano. A área de 4.811 hectares de Mata Atlântica cria um corredor verde entre a Reserva Biológica Federal do Tinguá (RJ), na Baixada Fluminense, e a Área de Proteção Ambiental da Região Serrana de Petrópolis (RJ), abrangendo os municípios de Petrópolis, Magé e Duque de Caxias.

A área protegida ajudará a ordenar o crescimento do entorno, oferecendo oportunidades de visitação, recreação, educação ambiental e pesquisa científica – estimulando o ecoturismo e a criação de empregos verdes.

“Um dos objetivos de criação dessa importante UC é consolidar o corredor de biodiversidade da Mata Atlântica na Serra do Mar, ligando esse novo refúgio às demais unidades de conservação da região, em especial, ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos e à Reserva Biológica do Tinguá”, disse o Deputado Estadual Carlos Minc, que participará da audiência.

Serviço:

Audiência Pública para implantação do Refúgio Estadual de Vida Silvestre da Serra da Estrela
Quando? Sexta-feira, dia 13/04, às 15h00
Onde? Auditório da Universidade Católica de Petrópolis (Rua Benjamin Constant nº  213; próximo à antiga Rodoviária)

1.13.04.2018 - AP Serra da Estrela-01

 

*Com informações da Comunicação do Deputado Estadual Carlos Minc 

 

 

Comentários

comentários