Parque Nacional do Catimbau

Fique por dentro das novidades do Parque Nacional do Catimbau no Blog do WikiParques


Carregando mapa...
Parque Nacional do Catimbau
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Pernambuco
Município: Buíque, Tupanatinga, Inajá e Ibimirim
Categoria: Parque
Bioma: Caatinga
Área: 62.294 hectares
Diploma legal de criação: Decreto s/n° de 13 de dezembro de 2002.
Coordenação regional / Vinculação: Parna federal, órgão gestor ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade)
Contatos: Tel: (81) 9108-1794/(87) 9999-7080

Endereço sede: Rua São José
Vila do Catimbau, Pernambuco.
CEP: 56.520-000

Índice

Localização

O Parque situa-se no Vale do Catimbau, agreste e sertão de Pernambuco, e abrange os municípios de Buíque, Tupanatinga, Inajá e Ibimirim.

Como chegar

De Recife, seguir pela BR-232 até Caruaru, depois pela PE-180 até Arcoverde.

O acesso ao Parque é feito pela rodovia estadual PA- 270 por mais 15km até o distrito de Carneiro, em Buíque, seguindo até a vila do Catimbau, onde fica o principal acesso do Parque.

Buíque fica a 285km do Recife.

Ingressos

Na praça da vila de Catimbau, a 289km de Recife é possível encontrar guias credenciados e habilitados a conduzir pelas trilhas do vale. Existe uma associação de guias (AGTURC) com guias treinados pelo IBAMA.

Onde ficar

---

Objetivos específicos da unidade

O Parna do Catimbau foi criado com o objetivo principal de conservar a sua riqueza natural. Dentro dela destaca-se a sua riqueza geológica, encontrada em seus paredões de arenito e esculturas rochosas de diferentes formas.

Histórico

Estudos geológicos apontam que o começo de sua formação remonta há 150 milhões de anos. A região possui mais de uma centena de sítios arqueológicos, tendo sido encontradas pinturas rupestres com mais de 6.000 anos e artefatos da ocupação pré-histórica.

O Parque Nacional do Catimbau, no agreste pernambucano, é um dos principais sítios arqueológicos brasileiros.

Atrações

São muitas as atrações no Parque, desde a observação de inscrições rupestres e a beleza cênica dos paredões de arenito e formações rochosas esculpidas pelo vento.

O turismo ecológico no Parque é bastante disseminado com a possibilidade de fazer escaladas e caminhadas.

O sítio arqueológico de Alcobaça é um dos mais importantes, pois concentra um conjunto de grafismos rupestres.

Na região, há cavernas, cânions e lapiais, que são formações multicoloridas esculpidas pela ação dos ventos e chuvas sobre as paredes areníticas.

O Parque tem como atrativo principal o Vale do Catimbau, cuja área impressiona por sua beleza, primitivismo e formações geológicas.

Aspectos naturais

O Parque Nacional do Catimbau é considerado o segundo maior parque do estado de Pernambuco e é marcado por belezas naturais, inúmeras espécies de plantas, árvores e flores.

Relevo e clima

O clima predominante na região é o semi-árido do estado do Pernambuco, na zona de transição entre o agreste e o sertão com temperaturas médias anuais de 23°C. Geralmente, cerca de 60 a 75% das chuvas ocorrem no período de março a abril até junho e julho. O menor período de chuva vai de setembro a janeiro, sendo outubro o mês mais seco.

De junho a outubro, o clima não é tão seco, a paisagem fica mais verde e a temperatura é menos intensa.

Fauna e flora

A fauna possui uma enorme variedade de espécies animais.

A vegetação é típica do bioma Caatinga e apresenta elevada riqueza de espécies vegetais e uma grande variedade de formações fitofisionômicas.

São conhecidas no Catimbau mais de 150 espécies de aves, como o pintassilgo – uma ave endêmica do nordeste brasileiro e ameaçada de extinção –, a maria-macambira e o pica-pauzinho – ambas endêmicas da caatinga – além de ararinhas, canários, papagaios e outras aves comuns no sertão.

Outros animais que podem ser vistos no Parque são o lagarto-das-rochas e a lagartixa-de-kluge.

Problemas e ameaças

Apesar do grande potencial do Parna do Catimbau para o turismo sustentado, a educação ambiental e as pesquisas científicas, a área ainda precisa de uma melhor gestão de sua zona de amortecimento e o impacto causado pelas estradas presentes que gera a fragmentação dos ecossistemas da área.

O uso inadequado de alguns locais do parque pelos visitantes, como a falta no controle de carga põe em risco alguns dos principais atrativos ali presentes.

Fontes

http://www.icmbio.gov.br/portal/o-que-fazemos/visitacao/ucs-abertas-a-visitacao/732-parque-nacional-do-catimbau.html

http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao/biomas-brasileiros/caatinga/unidades-de-conservacao-caatinga/2135-parna-do-catimbau

Decreto de criação: http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/documentos/Decr-de-13-DE-DEZEMBRO-DE-2002-Parque-Nacional-do-Catimbau-PE.pdf

http://www.brasil.gov.br/localizacao/parques-nacionais-e-reservas-ambientais/parque-nacional-do-catimbau-2013-pe

http://ecoviagem.uol.com.br/brasil/pernambuco/parque-nacional/catimbau/

http://agturccatimbau.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/pages/Parque-Nacional-do-Catimbau/107722909257683?nr

http://observatorio.wwf.org.br/unidades/cadastro/321/

LEVANTAMENTO DO POTENCIAL GEOTURÍSTICO DO PARQUE NACIONAL DO CATIMBAU – PE COMO SUBSÍDIO PARA CRIAÇÃO DE UM FUTURO GEOPARQUE, dissertação de mestrado EDVALDO DIAS DA SILVA JUNIOR, UFPE, 2013: http://www.ufpe.br/posgeografia/images/edvaldo%20dias%20da%20silva%20junior.pdf