Mudanças entre as edições de "Parque Natural Municipal de Marapendi"

(Criou página com '{{Parks |Administration=Municipal |State=Rio de Janeiro |Region=Sudeste |City=Rio de Janeiro |Category=Parque |Biome=Mata Atlântica |Area=153 hectares |Legal documents=Criado...')
 

Edição atual tal como às 14h16min de 28 de março de 2019




Parque Natural Municipal de Marapendi
Esfera Administrativa: Municipal
Estado: Rio de Janeiro
Município: Rio de Janeiro
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 153 hectares
Diploma legal de criação: Criado pela Lei ordinária n° 61, de 03 de julho de 1978. Reduzido pela Lei complementar n° 125, de 14 de janeiro de 2013.
Coordenação regional / Vinculação: Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente do Rio de Janeiro - RJ - Prefeitura do Rio de Janeiro
Contatos: Endereço: Av. Alfredo Baltazar da Silveira, 635 - Recreio dos Bandeirantes - Rio de Janeiro/RJ

CEP: 22.790-710

E-mail: parquemarapendi@gmail.com

Telefone: (21) 2497-7088 // (21) 2976-2134

Índice

Localização

Como chegar

Ingressos

Aberto à visitação, de forma gratuita. Aberto de Terça a Domingo, 08:00 as 17:00.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Preservar, proteger e recuperar os ecossistemas existentes no local; promover o desenvolvimento de programas de educação ambiental e pesquisa científica; garantir espaços verdes e livres para a promoção do lazer em área urbana.

Histórico

Atrações

Aspectos naturais

A bacia hidrográfica, contribuinte do sistema lagunar Jacarepaguá, Camorim e Tijuca, é constituída por bacias de pequena extensão, cujas nascentes encontram-se nas encostas dos maciços costeiros. No Maciço da Tijuca encontram-se as bacias dos rios Cachoeira, das Pedras, do Anil, e do Arroio Fundo, tendo-se nas encostas do Maciço da Pedra Branca as bacias dos rios Grande, Arroio Pavuna, Camorim e Marinho. A planície é drenada ainda pelos canais da Portela, Cortado, Urubu, Sernambetiba e das Taxas que, em sua maior parte, tem canais artificiais retificados para drenagem das baixadas e para a canalização de efluentes.

Relevo e clima

O relevo do PNM de Marapendi é constituído por quatro principais unidades, sendo elas: Cordões Marinhos e Dunas, com áreas planas elevadas levemente inclinadas e onduladas nos locais em que se associam dunas e depressões interdunas; Planície Lagunar, com áreas planas pouco elevadas com alagadiços e pântanos, formadas pela colmatagem das margens das lagunas; Planície de Maré/Manguezal, apesentando áreas planas e estreitas na faixa de oscilação das marés e de encontro de águas doces e salgadas. Associam-se a vegetação de mangue e; Praias, com áreas planas e inclinadas suavemente em direção ao mar. Formas retilíneas e alongadas. Apresentam bermas e pequenas falésias.

Fauna e flora

A fauna, assim como a flora, é a mesma registrada para a APA de Marapendi. As espécies encontradas são típicas de manguezais e restinga, com as maiores populações concentradas nos grupos dos Molluscos, Crustaceos e Aves. Os destaques ficam por conta das espécies raras e ameaçadas de extinção, como a largatixa-de-praia (Liolaemus lutzae), o lagarto-de-cauda-verde (Cnemidophorus ocellifer), de coloração mimética à vegetação; o jacaré-do-papo-amarelo (Caimam latirostris) e a borboleta-da-praia (Parides ascanius), que necessita de áreas alagadas, com vegetação arbórea. Na área ocupada, área do antigo Parque Zoobotânico de Marapendi, o visitante pode surpreender-se com a presença de uma grande ave escura - a jacupemba (Penelope superciliaris). Esta ainda sobrevive, com uma pequeníssima população local.

Problemas e ameaças

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=1789