RPPN Mitra do Bispo

Edição feita às 21h32min de 23 de maio de 2016 por Cintyagabi (disc | contribs)



RPPN Mitra do Bispo
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Minas Gerais
Município: Boacaina de Minas
Categoria: Reserva Particular do Patrimônio Natural
Bioma: Mata Atlântica
Área: 35ha
Diploma legal de criação: Portaria 97\99-N de 25 de novembro de 1999
Coordenação regional / Vinculação:
Contatos: representante: Nemo Gomes Simas

Rua Dr. Viotti 164 / ap. 807 – centro – Caxambu – M.G. Cep.: 37.440-000

Telefone: (35) 8826 1170

Email: nemosimas@gmail.com rppnmitradobispo@gmail.com

Índice

Localização

A RPPN Mitra do Bispo está localizada em Minas Gerais, no município de Bocaina de Minas. Constitui o ponto culminante (2149 m de altitude) da Serra da Aparecida, marcando a divisa dos municípios de Bocaina de Minas, Alagoa e Aiuruoca.Situada também no centro do triângulo Rio – São Paulo – Minas Gerais.

Como chegar

Os acessos à reserva pode se dar a partir do município mineiro de Alagoa, que é acessado pela estrada Itamonte - Aiuruoca. O trecho Itamonte - Alagoa está atualmente em processo de pavimentação. Deve-se pegar a estrada que liga Alagoa à localidade de Santo Antônio do Rio Grande, no município de Bocaina de Minas. Após cerca de 15 km de estrada de terra, incluindo trechos bastante declivosos e baixadas com atoleiros freqüentes, deve se entrar em bifurcação à esquerda. A partir deste ponto o trajeto é o mesmo descrito anteriormente para quem vem de Santo Antônio. O tempo médio deste percurso é de 2 horas no período seco. Não se recomenda tentar subir a serra com veículos de passeio em dias chuvosos. O acesso para quem vem da cidade do Rio de Janeiro ou de São Paulo se dá pela Via Dutra , dobrando-se no trevo de Resende em direção a Pedra Selada (estrada asfaltada) e daí a Bocaina de Minas (estrada de terra).

Ingressos

Com o objetivo de manter a área protegida, a visitação se restringe a pesquisadores e pequenos grupos envolvidos em ações participativas.

Onde ficar

Possui alojamento para visitantes.

Objetivos específicos da unidade

tem como objetivos: •Promover a manutenção da diversidade biológica e genética da RPPN MB para as atuais e futuras gerações;

• Proteger espécies endêmicas, raras, vulneráveis ou ameaçadas de extinção ;

• Preservar a diversidade biológica de remanescentes primários de Floresta Ombrófila Densa Montana e Altimontana, e do Complexo Rupestre de Altitude;

• Proteger paisagens naturais de notável beleza cênica;

• Proteger a microbacia do Córrego da Mitra assim como todos os recursos hídricos e edáficos da RPPN MB;

• Propiciar a conectividade da RPPN MB com outras UCs;

• Valorizar o modelo RPPN como instrumento de preservação;

• Incentivar a adoção de práticas conservacionistas de manejo nas áreas do entorno da RPPN;

• Aprofundar os conhecimentos sobre a biodiversidade e os geoambientes da RPPN MB estimulando a pesquisa, o monitoramento e a educação ambiental;

• Divulgar os trabalhos realizados e difundir conhecimentos adquiridos;

• Implantar a metodologia “Fazenda Produtora de Imagens”;

• Alcançar a sustentabilidade econômica da RPPN MB e viabilizar o ambientalismo familiar.

Histórico

A Mitra do Bispo é um monumento natural que se destaca em meio a um extenso remanescente florestal. Segundo relatos de moradores, o nome foi dado por jesuítas que ocuparam a região no passado e que viam uma semelhança desta rocha com o chapéu que os bispos usam – a Mitra. A região da Serra Verde (Serra da Aparecida) teve no extrativismo florestal sua única economia durante décadas. Esta atividade predatória vinha devastando a rica biodiversidade de uma das mais importantes áreas de conectividade entre os preciosos ecossistemas do Parque Nacional de Itatiaia e do Parque Estadual da Serra do Papagaio. Em meio a diversas providências que visavam coibir as atividades das serrarias, e para impedir a então iminente devastação deste precioso remanescente florestal foi adquirida em 1980, da Madeireira Santo Antônio, a área onde hoje se localiza a Fazenda Pousada nas Nuvens. Desde então, as matas da propriedade vem sendo integralmente preservadas. A sede desta reserva florestal foi construída em um local tradicionalmente utilizado para agricultura de subsistência, onde já havia uma antiga ocupação. A partir daí, diversas ações foram executadas visando a proteção da propriedade. A vigilância contra a caça, o combate a incêndios florestais, o aumento do conhecimento do ecossistema através de pesquisas científicas e o incentivo à criação de novas áreas dedicadas à preservação integral. Em novembro de 1999, efetivando a proposta de perpetuação desta importante reserva florestal, foi homologada a RPPN Mitra do Bispo. Ao longo desses dez anos a RPPN vem buscando mecanismos para sua efetiva implantação. A elaboração desse Plano de Manejo vem consolidar a vocação dessa UC na preservação do meio ambiente.

Atrações

A área da RPPN apresenta grande beleza e elevada biodiversidade recebendo grupo de estudantes e ambientalista para realização de trilhas e observação de aves e outros animais. Sendo as trilha a principal atração.

Trilha da Mitra- Partindo da sede, são aproximadamente uma hora e meia de caminhada.Durante todo esse percurso o visitante é envolvido por uma vegetação rica em bromeliáceas e orquidáceas. Adiante, são mais 30 minutos de caminhada sobre a rocha, onde há um aumento do grau de dificuldade. Chegando ao cume, tem-se uma visão panorâmica onde se destacam o Parque Nacional de Itatiaia, o Parque Estadual da Serra do Papagaio e a Pedra Selada, em Visconde de Mauá. Esta trilha apresenta um grau de dificuldade médio a alto e, embora contemple as mais lindas paisagens da região, não é recomendada para crianças menores que sete (7) anos e pessoas idosas ou com problemas cardíacos. Por dar acesso ao ponto mais alto da reserva, recomenda-se a utilização desta trilha como rota de patrulhamento para prevenção e combate aos incêndios florestais.

Trilha da Cachoeirinha- A Trilha da Cachoeirinha parte da sede em direção ao interior da floresta

até atingir o Córrego da Mitra.Esta trilha possui cerca de 650 metros de extensão, constituindo um
bom percurso para se conhecer o ambiente de floresta. O tempo total para percorrer a trilha foi estimado

em 30 minutos com grau baixo de dificuldade.

Trilha do Olho d’água- A 300 metros da sede, próximo ao córrego. O tempo de percurso desta trilha foi estimado em quinze minutos com baixo grau de dificuldade.

Trilha do dossel - A construção das plataformas de observação e da rede de arborismo oferece o acesso ao dossel e possibilita observar com segurança o mais diversificado eco-sistema vegetal.

Aspectos naturais

Além de trilhas é possível aproveitar os banhos de cachoeira, e observar as montanhas, mata, maciço rochoso.

Relevo e clima

RELEVO

A Serra Verde, assim como todo o conjunto que forma a Mitra do Bispo, é constituída por rochas cristalinas (gnaisses e migmatitos) dobradas e falhadas da faixa móvel Atlântica.A RPPN Mitra do Bispo apresenta altitude variando de 1700 m na sua porção mais baixa, chegando a mais de 2000 m na base da Mitra do Bispo. O relevo é montanhoso a escarpado, predominando declividades acima de 45 %.Os solos são em geral rasos, pouco desenvolvidos, e com alta susceptibilidade natural a processos erosivos.

O município de Bocaina de Minas integra a Bacia Hidrográfica do Rio Grande e a Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.A RPPN Mitra do Bispo abriga algumas das nascentes mais elevadas da Mantiqueira mineira. A RPPN está inserida no domínio da Mata Atlântica,abrigando remanescentes primários de Floresta Ombrófila Densa Montana e Altimontana.


CLIMA

Predomina na região o clima subtropical de altitude com duas estações definidas, sendo comum o registro de temperaturas abaixo de zero no inverno e a ocorrência freqüente de geadas. A temperatura média anual é em torno de 18°C, tendo no mês mais quente e no mês mais frio temperaturas médias de 25,6°C e 13,1°C, respectivamente. A elevada precipitação anual, chegando a mais de 2000 mm por ano é outra característica marcante nesses altos de serra. A própria origem do nome Mantiqueira está relacionada à forma indígena primitiva “Amantiquira” ou “pouso de chuvas”, em função da abundância de chuvas.

Fauna e flora

Estudo da fauna voltado para mamíferos e aves sendo,Alguns animais como grandes primatas monocarvoeiro (Brachyteles arachnoides), o bugiu (Alouatta fusca), A Gralha-azul (Cyanocorax caeruleus) eram freqüentes na região, porém com a destruição do habitat os indivíduos destas espécies desapareceram e hoje não são mais avistados pelos moradores. Mamíferos ameaçados avistados: Bugiu Mono-Carvoeiro, Sauá, Lobo-Guará,Onça Parda, Gato do Mato, Veado Campeiro, Quati, Paca, Porco do Mato,Jaguatirica,Irara. Quanto a avifauna foram identificadas 48 espécies na RPPN sendo algumas delas endêmicas e/ou ameaçadas, como Jacuaçu,Pomba-amargosa,Tiriba-de-testa-vermelh, Cuiu-cuiu,Tucano-de-bico-verde entre outras.

Problemas e ameaças

Fogo queimadas, a caça e os desmatamentos, estes implicando na interrupção dos corredores migratórios da fauna e fragmentação de habitat.

Fontes

"PLANO DE MANEJO RPPN (RESERVA PARTICULAR DO PATRIMÔNIO NATURAL) MITRA DO BISPO"

http://www.icmbio.gov.br/portal/unidadesdeconservacao/biomas-brasileiros/mata-atlantica/unidades-de-conservacao-mata-atlantica/5413-rppn-mitra-do-bispo

http://www.rbma.org.br/programas/docs_programas/mosaicos_corredores_ecologicos/01_08_35.pdf