APA do Pau Brasil

De recentíssima criação, pelo Decreto Estadual 31.346 de 6 de julho de 2002, e situada entre Cabo Frio e Armação dos Búzios, compreendendo estreita faixa continental, pequena área de insulares e grande extensão marítima, a APA do Pau-Brasil é uma área de Reserva da Biosfera de Mata Atlântica, de acordo com decreto da UNESCO no ano de 1992. O grande patrimônio arbóreo da área se caracteriza pela diversidade, formada por floresta típica coluvial, de substrato aluvionar, restinga de arbustos característicos e de vegetação intermediária assemelhada à estepe do nordeste brasileiro. A visualização do cenário é completa quando se tem em mente os limites da área que são: o canal do Itajurú em Cabo Frio, a sudoeste (ligando o Oceano Atlântico à Lagoa de Araruama), a praia de Tucuns em Armação dos Búzios, a nordeste, a Estrada Cabo Frio-Búzios a noroeste e uma poligonal que faz o fechamento da área no oceano, a sudeste, inscrevendo as ilhas do Papagaio, Dois Irmãos, Redonda, Comprida, Capões, dos Pargos, do Breu e ilhotas das Emerenças. As principais praias na costa são as de José Gonçalves, Caravelas, Peró e Conchas, numa área total de quase 14.000 hectares, com quase 80% da área formada pelo Oceano Atlântico.


APA_PauBrasil.jpg

APA do Pau Brasil
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Rio de Janeiro
Município: Armação dos Búzios, Cabo Frio
Categoria: Área de Proteção Ambiental
Bioma: Mata Atlântica
Área: 9.940 ha
Diploma legal de criação: DECRETO ESTADUAL Nº 31.346 DE 06 DE JUNHO DE 2002
Coordenação regional / Vinculação:
Contatos:

Índice

Localização

Municípios de Cabo Frio e Armação dos Búzios

Como chegar

Estrada do Guriri, Cabo Frio - RJ; Estrada do Leigo, Armação dos Búzios - RJ

Ingressos

Acesso livre

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

I - assegurar a preservação dos remanescentes da Mata Atlântica da porção fluminense, bem como recuperar as áreas degradadas ali existentes; II - preservar espécies raras, endêmicas e ameaçadas de extinção ou insuficientemente conhecidas da fauna e da flora nativas; III - integrar o corredor ecológico central da Mata Atlântica no Estado do Rio de Janeiro; IV - estimular as atividades de recreação, educação ambiental e pesquisa científica quando compatíveis com os demais objetivos.

Histórico

Atrações

Pau-Brasil (Caesalpinia echinata); Mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia); Formigueiro-do-litoral (Formicivora littoralis); Cacto-cabeça-branca (Pilosocereus ulei); Lagartinho-branco-da-praia (Liolaemus lutzae); Tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) Serra das Emerências; Campo de Dunas do Peró

Aspectos naturais

Relevo e clima

Apresenta uma continuidade rara de afloramentos rochosos; campos de Dunas (Peró); fenômeno de ressurgência; baixa pluviosidade (média 770 mm)

Fauna e flora

Floresta estacional semidecidual; Savana estépica Pau-Brasil (Caesalpinia echinata); Mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia); Formigueiro-do-litoral (Formicivora littoralis); Cacto-cabeça-branca (Pilosocereus ulei); Lagartinho-branco-da-praia (Liolaemus lutzae); Tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta)

Problemas e ameaças

Pressão antrópica pela especulação imobiliária; turismo não-sustentável; ocupação desordenada e irregular; desmatamento; caça e apanha das aves para gaiola

Fontes

http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/decest.nsf/532ff819a4c39de50325681f0061559e/32c15ebbeeb5e09d83256c800067e843?OpenDocument http://www.mma.gov.br/estruturas/pda/_arquivos/prj_mc_046_pub_liv_002_ea.pdf