Estação Ecológica de Cuniã




Estação Ecológica de Cuniã
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Rondonia
Município: Canutama - AM e Porto Velho - RO
Categoria: Estação Ecológica
Bioma: Amazônia
Área: 186.743,26 hectares
Diploma legal de criação: Dec s/nº de 27 de setembro de 2001, Dec s/nº de 21 de dezembro de 2007, Lei n.º 12.249, de 11 de junho de 2010.
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
Contatos: E-mail: 1.esec.cuniã@icmbio.gov.br

2. 1. cuniajacunda@icmbio.gov.br Telefones: 1. (69) 3217-6543 2. (69) 3225-7881

Índice

Localização

Endereço: Avenida Lauro Sodré, nº 6500 - Aeroporto - Porto Velho/RO CEP: 76.803-260

Como chegar

O acesso é feito pela rodovia BR- 319 e por via fluvial, a partir de Porto Velho, rio Madeira e Igarapé Cuniã. A sede da Estação fica a 100 km da capital do estado.

Ingressos

É proibida a visitação pública em Estações Ecológicas, exceto para fins educacionais, de acordo com o plano de manejo da unidade.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Proteger as nascentes dos igarapés Aponiã e Cuniãzinho, afluentes do médio Madeira, e ecossistemas de transição Savana / Floresta, e apoiar a geração de conhecimento sobre a biodiversidade da Amazônia.

Histórico

Atrações

Aspectos naturais

Ambiente rico em lagos e lagoas, além de ser região que funciona como berçários de espécies da ictiofauna.

Relevo e clima

Ao longo do rio Madeira ocorre uma alternância entre planícies fluvial e fluvio lacustre, área aplainada por acumulações de sedimentos. Contíguas a estas áreas ocorrem dois terraços fluviais (nos rios Cuniã e Aponiã), cujo patamar esculpido pelo rio apresenta certo declive. Grande parte da Estação, ao noroeste, constitui-se de interflúvios tabulares, com relevos de topo aplainado, de drenagem muito fraca.

Fauna e flora

Em relação à fauna, a Esec de Cuniã abriga espécies como: a paca, anta, tatu, veados, araras, garças. Segundo alguns moradores locais ainda existem exemplares de Peixe-Boi nos lagos interiores da Estação.

Em relação à fauna, a unidade de conservação apresenta plantas ornamentais, medicinais e frutíferas formando um ambiente favorável a vida silvestre. Caracteriza-se ainda, por apresentar indivíduos arbóreos espaçosos com freqüentes agrupamentos de palmeiras, bambus e cipós. A unidade apresenta uma área com vegetação Savana-Parque, com características diferenciadas da vegetação amazônica regular.

Problemas e ameaças

O desmatamento, as queimadas e a mineração industrial são algumas das ameaças sofridas pela unidade de conservação.

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=53

http://www.icmbio.gov.br/portal/unidadesdeconservacao/biomas-brasileiros/amazonia/unidades-de-conservacao-amazonia/1911-esec-de-cunia

https://uc.socioambiental.org/uc/2421