Floresta Nacional de Açu




Floresta Nacional de Açu
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Rio Grande do Norte
Município: Açu
Categoria: Floresta
Bioma: Caatinga
Área: 215 hectares
Diploma legal de criação: Criada pela Portaria nº 245, de 18 de julho de 2001.
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)
Contatos: E-mail:

1. mauro.anjos@icmbio.gov.br Telefone: 1. (84) 3331-1757

Índice

Localização

Endereço: Rua Poeta Renato Caldas - S/N - Açu/RN CEP: 59.650-000.

Como chegar

Ingressos

Visitação não manejada.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Promover o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas.

Histórico

Criada pela Portaria nº 245, de 18 de julho de 2001, A Floresta Nacional de Açu é a primeira Flona do Rio Grande do Norte e a terceira da região Nordeste, criada a partir de um movimento da sociedade.

Atrações

Os visitantes poderão explorar a Floresta através de caminhadas através de trilhas, onde poderão desfrutar das belezas singelas da Caatinga. A Flona promove caminhadas noturnas para que possamos apreciar belezas naturais como as flores do cacto facheiro ou do feijão-bravo, plantas típicas do sertão, que só florescem à noite. Além disso, os visitantes poderão apreciar a diversidade da fauna e da flora da Flona de Açu.

Aspectos naturais

A região conhecida como Baixo Açu onde está inserida a FLONA de Açu é também uma das áreas mais ricas e promissoras do estado tanto pela qualidade dos seus solos, quanto pelas suas potencialidades hídricas, em função do Rio Piranhas-Açu, e também das águas acumuladas no lençol freático e águas superficiais em formas de lagoas e açudes.

Relevo e clima

Fauna e flora

A Flona de Açu tornou-se refúgio de animais que migram à procura de alimentos encontrados em abundância. Entre as espécies de avifauna encontradas na Flona estão: nambu, asa branca, rolinha, galo de campina, canção e sabiá, assim como variados tipos de répteis: cobras e tejos, além dos mamíferos como peba, preá, veado campeiro e sagui do nordeste. A Flona abriga também animais noturnos como raposas, guaxinins, tatus, corujas e urutaus.

Sua vegetação é predominantemente arbustivo-arbórea, com mais de 60 espécies lenhosas destacando-se: marmeleiro, jurema, catingueira, cumaru-da-caatinga, imburana, pereiro, ipê-roxo e angico. Nesta paisagem, sobressaem-se ainda, pelo porte e beleza, a palmeira carnaúba e o cacto facheiro.

Problemas e ameaças

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=82

https://uc.socioambiental.org/uc/581585

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/4-destaques/6929-acu-promove-caminhada-noturna