Floresta Nacional de Mulata

Fique por dentro das novidades da Floresta Nacional de Mulata no Blog do WikiParques



Floresta Nacional de Mulata
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Para
Município: Alenquer (PA), Monte Alegre (PA)
Categoria: Floresta
Bioma: Amazônia
Área: 216.601,41 hectares
Diploma legal de criação: Decreto s/nº de 1º de agosto de 2001
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

CR3 – Santarém/PA

Contatos:

Gestor: LÍCIO MOTA DA ROCHA
Endereço: Av. Tapajós, Nº 2201
CEP: 68040000
Bairro: Laguinho
UF: PA
Cidade: Santarém
Site:
Telefone: (93) 35290277
E-mail: flonademulata@icmbio.gov.br

Índice

Localização

Como chegar

Ingressos

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas

Histórico

Atrações

Aspectos naturais

Relevo e clima

Relevo

Depressão da Amazônia Setentrional, apresentando planaltos residuais da Amazônia Setentrional. Ao sul, localizam-se Planaltos Marginais ao Rio Amazonas. Fonte: IBGE.

Solo

Predomínio de argissolo vermelho-amarelo, havendo presença de latossolo vermelho-amarelo. Fonte: IBGE.

Geologia

A região é constituída por Suíte Instrusiva Mapuera-Granito, Sienogranito, Monzogranito, Quartzo monzonito, do período Paleoproterozóico; Complexo Guianense-Ortoanfibolito, Gnaisse, Migmatito, Granitóide, Granulito, do período Arqueano; e Grupo Trombetas-Arenito, Folhelho, Diamictito, Siltito, do período Siluriano. Fonte: CPRM.

Hidrologia

Os principais rios que drenam a área são Maicurú, Curuá e Cuminapanema, cujas bacias constituem a Sub-região Cuminapanema-Maicuru. Este compõe a Região Calha Norte II e subsequente, a Região Hidrográfica Amazônica, classe definida pelo Plano Nacional de Recursos Hídricos.

Fauna e flora

Flora

Predomina vegetação submontana aberta e densa, apresentando área de transição entre vegetação submontana e savana. Ao sul, caracteriza-se por savana.

Problemas e ameaças

Fontes

CNUC

ICMBio