Monumento Natural Cachoeira do Ferro Doido




Monumento Natural Cachoeira do Ferro Doido
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Bahia
Município: Morro do Chapéu
Categoria: Monumento Natural
Bioma: Caatinga
Área: 362,09
Diploma legal de criação: Decreto nº 7.412, de 17/08/1998
Coordenação regional / Vinculação: Secretaria do Meio Ambiente da Bahia
Contatos: Endereço: Praça Araújo Pinho, 59 - Centro - Morro do Chapéu/BA CEP: 44.850-000

E-mail: diruc@inema.ba.gov.br, tadeu.costa@inema.ba.gov.br
Telefone: (74) 3653-2186

Índice

Localização

O Monumento Natural está localizado no município de Morro do Chapéu, inserido na bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu.

Como chegar

Ingressos

Situação da visitação: Aberto
Período: 01/01 a 31/12
Dias da semana: Segunda a Sexta
Horários: 08:00 a 18:00

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Conservar da Cachoeira do Ferro Doido e Vale do Rio do Ferro Doido, promoção de atividades de educação ambiental e fomento ao turismo ecológico

Histórico

Atrações

A área abriga atrativos turísticos de grande beleza cênica representados pela Cachoeira do Ferro Doido e o Vale do Rio Ferro Doido com sua exuberante paisagem. Ocorre grande diversidade de ambientes, provenientes da variedade de substratos.

Existe uma trilha, com algum grau de dificuldade, que permite a descida até a base da cachoeira. Sítios arqueológicos com pinturas rupestres podem ser vistos nas vizinhanças da cachoeira e da pedreira.

Aspectos naturais

Solo: Solos predominantemente Litólicos álicos relacionados com arenitos da formação Morro do Chapéu, apresentando textura arenosa e cores esbranquiçadas e amareladas, e solos do tipo Areia Quartzosas.

Geologia: O platô da Cachoeira do Ferro Doido está inserido dentro da formação Morro do Chapéu cujas rochas sedimentares se formaram em um ambiente de submaré. Seu conjunto de camadas é formado basicamente por arenito vermelho.

Relevo e clima

Relevo plano a ondulado, devido solo de baixa fertilidade natural e baixa capacidade de retenção de umidade.

Fauna e flora

A vegetação é basicamente herbáceo-arbustiva, com algumas arvores entre afloramentos com acumulo maior de substrato. Há ocorrência de espécies, da fauna silvestre, consideradas pelo IBAMA em risco de extinção como: Urubu rei, Beija-flor-de-orelha-roxa, Onça preta, Pacas, entre outros.

Espécie endêmica da flora: Protulaca wedermannii; Syngonanthus curralensis; Melocactus oreas subsp. cremnophilus; Encholirium spectabile; Hohengergia catingae; Croton campestris; Mimosa modesta; Pavonia martii e Lantana caatingensis.

Problemas e ameaças

Retirada ilegal de bromélias e orquídeas
Retirada ilegal de pedras ornamentais
Retirada ilegal de madeira
Caça predatória

Fontes