Parque Estadual Pico Paraná

Fique por dentro das novidades do Parque Estadual Pico Paraná no Blog do WikiParques


Parque Estadual Pico Paraná
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Parana
Município: Campina Grande do Sul e Antonina
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 4.333,83 ha
Diploma legal de criação: Dec. 5.769 de 05.06.2002
Coordenação regional / Vinculação: IAP - Instituto Ambiental do Paraná

Dibap - Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas Duc - Departamento de Unidades de Conservação

Contatos: Endereço: Rua Theodorico dos Santos n.º 420 - . - Paranaguá/PR

CEP: 83.203-410

E-mail:

1. ucsparana@iap.pr.gov.br

(41) 3213-3776, 3462, 3700

Índice

Localização

Setor norte da Serra do Mar no Paraná.

Como chegar

Pela BR 116, passando o Posto do Tio Doca, entra à direita na Ponte do Rio Tucum, seguindo por 6 kilometros até a Fazenda Pico Paraná ou Fazenda Rio das Pedras, final da estrada e início do acesso à trilha para o Pico Paraná e outros cumes daquela unidade de conservação.

Ingressos

Onde ficar

Fazenda Pico Paraná, Fazenda Rio das Pedras e hotéis na região de Campina Grande do Sul próximo à represa Capivari Cachoeira.

Objetivos específicos da unidade

Conservar uma amostra do bioma Floresta Ombrólifa Densa, incluídas as formações Florestas Ombrófila Densa Montana, Floresta Ombrófila Densa Alto-Montana, a fauna, solo e águas interiores; e Promover atividades que não provoquem nenhuma alteração no ecossistema e dar sustentabilidade à preservação.

Histórico

O Parque Estadual Pico do Paraná foi criado em 2002 e abriga algumas das maiores formações rochosas do estado do Paraná, entre as quais, o Pico do Paraná (1.877,39m), o Ibitirati (1.877m), o Ciririca, o Agudo da Cotia. O Paraná é o mais alto do sul do país, localizado na Serra do Mar do Paraná, também conhecido por Serra do Ibitiraquire, que em tupi significa "Serra Verde".

Atrações

O parque atrai montanhistas e aventureiros de todos os lugares, que trilham o cenário descoberto pelo pesquisador alemão Reinhard Maack em 1940. Do topo do Pico Paraná é possível avistar todo o conjunto de serras e as baías de Paranaguá e Antonina, além de Curitiba e região.

Da entrada principal do parque, no município de Campina Grande Sul, a caminhada até o cume leva de 6 a 10 horas e exige uma boa dose de preparo físico dos visitantes.

Aspectos naturais

No Parque Estadual Pico Paraná fica o ponto mais alto do Sul do país com 1.899,39 metros acima do nível do mar. Um cenário rodeado pela Serra Ibitiraquire e montanhas encravadas no trecho de floresta atlântica mais bem conservado do Brasil.

Relevo e clima

O relevo é montanhoso e o clima é subtropical.

Fauna e flora

No parque é possível ver animais como bungios, serelepes, pacas, ouriços, quatis, cutias e jaguatiricas que deixam pegadas por toda a floresta e podem ser observados à distância. São, ao todo, 71 espécies, muitas delas ameaçadas de extinção como a onça-pintada e a suçuarana.

No parque, a mata é exuberante e densa, colorida e cheia de sons e nuances. A floresta é formada por arbustos, xaxins, trepadeiras e os mais variados tipos de bromélias, orquídeas e samambaias convivem com árvores de mais de 30 metros de altura como o cedro, a canjarana, a figueira-branca, a caneta-preta e o sassafrás.


Em diferentes épocas do ano, a floresta fica ainda mais bela quando guapuruvus, guaricicas e quaresmeiras se cobrem de flores.

Problemas e ameaças

Algumas espécies que compõem a fauna do parque estão ameaças de extinção como a onça-pintada e a suçuarana.

Fontes