Parque Estadual Restinga de Bertioga

Fique por dentro das novidades do Parque Estadual Restinga de Bertioga no Blog do WikiParques


Parque Estadual Restinga de Bertioga
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Sao Paulo
Município: Bertioga
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 9.312,32 hectares
Diploma legal de criação: Criado pelo Decreto Estadual n° 56.500/2010.
Coordenação regional / Vinculação: Fundação Florestal - Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
Contatos: Telefone: (13) 3317-2094

E-mail: pe.restingabertioga@fflorestal.sp.gov.br

Índice

Localização

O Parque Estadual Restinga de Bertioga (PERB) localiza-se inteiramente no município de Bertioga.

Como chegar

Acesso pela Rua Gonçalo da costa, 140 - Centro - Bertioga - SP

Ingressos

Para visitação é necessária a contratação de monitores cadastrados no município.

Dias e horários de funcionamento: Segunda a sexta, das 8h às 17h.

Onde ficar

Existem vários hotéis e pousadas no município de Bertioga.

Objetivos específicos da unidade

Proteger os rios que abastecem a região e espécies ameaçadas e exclusivas, além de ser mais um espaço dedicado ao ecoturismo, lazer e educação ambiental para os brasileiros.

Histórico

Nove de dezembro de 2010 é a data que marca o nascimento do Parque Estadual Restinga de Bertioga. A Unidade de Conservação de Proteção Integral, que será administrada pela Fundação Florestal, foi criada com 9.312,32 hectares, totalmente inserida no município de Bertioga (SP).

A Unidade de Conservação (UC) foi criada por meio do Decreto Estadual n° 56.500 , publicado em 10 de dezembro de 2010 no Diário Oficial do Estado de São Paulo, após a realização de vários estudos indicando a importância da preservação da área e a apresentação desses trabalhos para a Prefeitura de Bertioga, Ministério Público Estadual, ONGs, pesquisadores e a população.

Atrações

Cachoeiras, a fauna, a flora, além de ser um excelente ambiente para o lazer e para prática do ecoturismo.

Aspectos naturais

Com relação à cobertura vegetal:

. Apresenta um mosaico de tipos de vegetação, incluindo manguezal, restinga e Mata Atlântica;

. Abriga 98% dos remanescentes de Restinga da Baixada Santista;

Com relação ao meio físico:

. Protege as sub-bacias do rio Itaguaré e Guaratuba, que apresentam boa disponibilidade hídrica e qualidade da água;

. Apresenta altíssima riqueza e fragilidade de feições geomorfológicas que dão suporte à alta biodiversidade da região, inclusive nos ambientes marinho-costeiros.

Relevo e clima

O relevo possui algumas características como: a presença de morros, mas em relação ao relevo plano, o solo predominante é arenoso, com pouca argila e quantidades variáveis de matéria orgânica. Na encosta, a predominância é de solo argiloso

O clima é o Tropical úmido. No verão, a temperatura beira os 35 graus. No resto do ano a média é 25 graus. As chuvas já predominaram nas estações mais quentes mas, nos últimos anos, os meses de janeiro a março têm sido um pouco mais secos.

Fauna e flora

Com relação à fauna:

. Foram registradas 117 espécies de aves sendo 37 endêmicas e nove ameaçadas de extinção. A Birdlife International /SAVE Brasil considerou a região como uma “IBA” (sigla de “Important Bird Area”), ou seja, uma área criticamente importante para a conservação das aves e da biodiversidade a longo prazo;

. Apresenta 93 espécies de répteis e anfíbios (com 14 espécies ameaçadas e 14 raras) – a maior diversidade de herpetofauna na Mata Atlântica do Estado;
. Abriga 117 espécies de mamíferos, sendo 25 de médio e grande porte (como a onça-parda, veado, anta, jaguatirica, mono-carvoeiro, bugio, cateto e queixada, todos ameaçados) e 69 quirópteros (morcegos), com seis espécies ameaçadas de extinção constantes na listagem do Estado de São Paulo, uma na listagem brasileira e uma na listagem internacional.

Com relação à flora:

.Abriga 53 espécies de bromélias – 1/3 das espécies de todo o Estado.

.Apresenta um mosaico de tipos de vegetação, incluindo manguezal, restinga e Mata Atlântica;

Problemas e ameaças

O PERB abriga 44 espécies da fauna ameaçadas de extinção.

Fontes

http://fflorestal.sp.gov.br/parque-estadual-restinga-de-bertioga/

https://www.sosma.org.br/blog/nova-serie-parques-brasil-conheca-o-parque-estadual-restinga-de-bertioga/