Parque Estadual da Cantareira

Fique por dentro das novidades do Parque Estadual da Cantareira no Blog do WikiParques


Carregando mapa...
Parque Estadual da Cantareira
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Sao Paulo
Município: São Paulo, Guarulhos, Mairiporã, Caieiras
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área: 7916,52
Diploma legal de criação: Lei ordinária nº 10228, de 24/09/1968

Plano de Manejo: Aprovado por Outros nº 38, de 23/12/2009

Coordenação regional / Vinculação: Fundação para Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo
Contatos: Sede Administrativa

Dias e horário de funcionamento: de segunda-feira a sexta-feira das 8h às 17h.

Telefones para informação: (11) 2203-0115

E-mail: pe.cantereira@fflorestal.sp.gov.br

Gestor (a): Vladimir Arrais de Almeida

Endereço: Rua do Horto, 1799 – Horto Florestal – São Paulo/SP - CEP 02377-000

Índice

Localização

Rua do Horto, 1799 – Horto Florestal – São Paulo/SP

Como chegar

Núcleo Pedra Grande</br> Acesso pela Marginal Tietê até Av. Eng. Caetano Alvares seguindo pela Av. Sta. Ignês, Av Luís Carlos Gentille de Laet, no cruzamento entrar à esquerda seguindo a R. do Horto até n° 1.799.

Núcleo Engordador'</br> Acesso pela Rod. Fernão Dias até Km 79 sentido SP-BH, entrar na alça de acesso para a Av. Coronel Sezefredo Fagundes, n° 19.100 sentido Mairiporã. Próximo à Pedreira Itacema

Núcleo Águas Claras'</br> Marginal Tietê até a Ponte do Limão, seguindo pela Av. Eng. Caetano Alvares, Av. Água Fria até Av. Nova Cantareira, seguindo-se em frente pela Av. José Ermírio de Moraes. Próximo à divisa SP-Mairiporã

Núcleo Cabuçu'</br> Acesso pela Rod. Fernão Dias até a Casa de David (Km 82 sentido SP-BH), seguir pela Estrada das Três Cruzes até a Av. Pedro de Souza Lopes (antiga Estrada do Cabuçu), nº 7903

Ingressos

Ingresso: R$ 13 (crianças menores de 12 anos, adultos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência não pagam). Estudantes pagam meia-entrada.

Dias e horário de funcionamento: sábado, domingo e feriados, das 8h às 17h. Confirmar nos núcleos os horários permitidos para acesso às trilhas.

Onde ficar

Não há hospedagem no parque.

Objetivos específicos da unidade

Preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Histórico

Cantareira foi o nome dado à Serra pelos tropeiros que faziam o comércio entre São Paulo e as outras regiões do país, nos Séculos XVI e XVII, devido à grande quantidade de nascentes e córregos encontrados na região.

Era costume, na época, armazenar água em jarros de barro, chamados cântaros, e os apoios onde eram guardados chamavam-se Cantareira. Possui uma área de 7.916,52 hectares, que abrangem os municípios de São Paulo, Guarulhos, Mairiporã e Caieiras.

Sua maior porção está localizada na Zona Norte de São Paulo, constituindo um importante remanescente da Mata Atlântica na metrópole, e de extrema relevância ecológica para o Estado de São Paulo. Foi declarado parte da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da cidade de São Paulo pela UNESCO em 1994.

É considerada uma das maiores florestas urbanas do mundo, possuindo em seu entorno uma alta densidade demográfica. É uma região de inúmeras nascentes e diversos cursos d’água, por isto exerceu papel fundamental na história do abastecimento de água na cidade de São Paulo, constituindo o chamado “Sistema Cantareira Velho”. Vale lembrar que o Parque constitui uma parte da Serra da Cantareira e não toda ela.

Núcleo Pedra Grande Foi o primeiro núcleo aberto ao público em 1989, oferece ao visitante a oportunidade de um contato de um contato direto com a Mata Atlântica, mesmo estando a apenas 10 km em linha reta da Praça da Sé.

Núcleo Engordador O nome Engordador é atribuído ao local que concentrava inúmeros córregos e riachos da região. Esses pequenos cursos dágua engordavam o rio Engordador e por isso ficou conhecido com este nome.

Núcleo Águas Claras Aberto ao público em 2000, através de uma parceria entre o Instituto Florestal e a Congregação das Associações da Serra da Cantareira (CASC), seu nome deriva de uma microbacia em que a área está inserida, dando origem ao Ribeirão Águas Claras.

Núcleo Cabuçu Existem duas explicações para o nome do Núcleo. Uma delas teria origem na língua tupi guarani, na qual “Caba” significa Vespa e “Açu” Grande, portanto Vespa Grande. É uma espécie encontrada na região. O nome também pode ter origem na espécie de árvore Cabuçu (Miconia cabussu) que ocorre em larga escala nessa área. O local foi aberto à visitação pública em 2008.

Sobre a região Trata-se de um grande fragmento de Mata Atlântica que abriga diversas espécies de fauna e flora, inclusive algumas que constam da Lista Oficial das Espécies Ameaçadas de Extinção no Estado de São Paulo, além de diversos mananciais que outrora fizeram parte do antigo Sistema Cantareira de Abastecimento de Águas de São Paulo, por meio das represas do Engordador, Barrocada e Cabuçu, além de pequenos reservatórios e tanques.

Atrações

Núcleo Pedra Grande

Trilha da Pedra Grande
Distância: 6.780m
Caminhada: 3h
Dificuldade: Difícil
Proporciona a vista panorâmica de São Paulo, leva ao Lago (no Núcleo Águas Claras) e ao Mirante da Pedra Grande.

Trilha das Figueiras
Distância: 1.200m
Caminhada: 1h
Dificuldade: Médio
O visitante encontra grandes exemplares de figueiras, que deram nome à trilha, além dos matacões (rochas graníticas) e leva a um maior contato com a fauna e flora.

Trilha da Bica
Distância: 1.500m
Caminhada: 1h
Dificuldade: Médio
Possui a Bica de água e um maior contato com fauna e flora

Trilha do Bugio
Distância: 300 m
Caminhada: 15 minutos
Dificuldade: Fácil
Nela observam-se facilmente os macacos Bugios. É mais utilizada com crianças pequenas, idosos e deficientes físicos.

Outros Atrativos Históricos Culturais: Museu da Pedra Grande e Bosque
Comunidades tradicionais: Não há dentro do parque
Esportes radicais: Caminhada, Trekking
Capacidade da sala de conferência: Não há
Capacidade do auditório: 40
Lanchonete: Não há
Quiosques / área de piquenique: 2 áreas para piquenique
Camping: Não é possível acampar
Facilidades no entorno (pousada, restaurante, transporte coletivo): Possui transporte coletivo na porta do Horto Florestal (aproximadamente 900 m da portaria do Núcleo), restaurantes e lanchonetes
Tipo de acesso (asfalto, terra, mar): Rua asfaltada
Distância da capital: Localiza-se na cidade de São Paulo
Distância das cidades mais próxima: Aproximadamente 10 km do centro da cidade de São Paulo

Núcleo Engordador

Trilha da Cachoeira
Distância: 3.000m
Caminhada: 1h30
Dificuldade: Médio
Encontram-se cachoeiras, córregos, flora exuberante e canos do antigo sistema de abastecimento

Trilha do Macuco
Distância: 646m
Caminhada: 30 minutos
Dificuldade: Fácil
A trilha margeia o Córrego do Curupira, além de passar entre os canos que faziam parte do antigo sistema de abastecimento.

Trilha da Mountain Bike
Distância: 4.000m
Caminhada: 50 minutos
Dificuldade: Médio
Possui obstáculos naturais e flora exuberante

Outros Atrativos Históricos Culturais: Casa da Bomba, Represa, Ducha do Guarú, Cachoeiras e Recanto das Águas
Comunidades tradicionais: Não há dentro do parque
Esportes radicais: Mountain Bike e Caminhada Trekking
Capacidade da sala de conferência: Não há
Capacidade do auditório: 80 pessoas
Lanchonete: Não há
Quiosques / área de piquenique: 2 áreas para piquenique
Camping: Não é possível acampar
Facilidades no entorno (pousada, restaurante, transporte coletivo): Possui transporte coletivo na Avenida Coronel Sezefredo Fagundes (aproximadamente a 700m da portaria do Núcleo).
Tipo de acesso (asfalto, terra, mar): Asfalto e pequena estrada de terra
Distância da capital: Localiza-se na cidade de São Paulo
Distância das cidades mais próxima: Aproximadamente 22 km do centro da cidade de São Paulo

Núcleo Águas Claras

Trilha das Águas
Distância: 320m
Caminhada: 20 minutos
Dificuldade: Fácil
Percorre o ribeirão de mesmo nome e pequenas corredeiras.

Trilha da Suçuarana
Distância: 3.700m
Caminhada: 1h30
Dificuldade: Fácil
Vegetação exótica introduzida (pinheiros), flora nativa exuberante e dá acesso ao lago e ao Mirante da Pedra Grande.

Trilha da Samambaiaçu
Distância: 1.410m
Caminhada: 50 minutos
Dificuldade: Médio
Seu principal atrativo é a Alameda de Samambaiaçu

Outros Atrativos Históricos Culturais: Lago
Comunidades tradicionais: Não há dentro do parque
Esportes radicais: Caminhada Trekking
Capacidade da sala de conferência: Não há
Capacidade do auditório: 50 pessoas
Lanchonete: Não há
Quiosques / área de piquenique: 1 área para piquenique
Camping: Não é possível acampar
Facilidades no entorno (pousada, restaurante, transporte coletivo): Não possui transporte coletivo
Tipo de acesso (asfalto, terra, mar): Estrada de asfalto
Distância da capital: Localiza-se em Mairiporã
Distância das cidades mais próxima: Aproximadamente 19 km do centro da cidade de SP

Núcleo Cabuçu

Trilha do Tapiti
Distância: 250 m
Caminhada: 20 minutos
Dificuldade: Fácil
Possui Araucárias, Cabuçus e Cambucis

Trilha da Jaguatirica
Distância: 1.000m
Caminhada: 50 minutos
Dificuldade: Média
Nela o visitante percebe o contraste entre espécies introduzidas há décadas (pinheiro e bambu) e a exuberante vegetação nativa.

Trilha da Sagüi
Distância: 730m
Caminhada: 30 minutos
Dificuldade: Média
Seu atrativo principal é um antigo forno usado para a produção de carvão vegetal, além de pequenos córregos afluentes da represa. É comum avistar um bando de sagüis-da-serra-escuro que frequenta a área.

Trilha da Cachoeira
Distância: 5.220m
Caminhada: 3h
Dificuldade: Difícil
Possui cursos d´água e cachoeira

Outros Atrativos Históricos Culturais: Barragem do Cabuçu, Clarificador, Recanto do Bugio, forno para produção vegetal e cachoeira
Comunidades tradicionais: Não há dentro do parque
Esportes radicais: Caminhada Trekking
Capacidade da sala de conferência: Não há
Capacidade do auditório: 99 pessoas
Lanchonete: Não há
Quiosques / área de piquenique: 2 áreas para piquenique
Camping: Não é possível acampar
Facilidades no entorno (pousada, restaurante, transporte coletivo): Possui transporte coletivo na porta do Núcleo e hotel nas imediações
Tipo de acesso (asfalto, terra, mar): Rua asfaltada
Distância da capital: Localiza-se em Guarulhos
Distância das cidades mais próxima: Aproximadamente 24 km do centro da cidade de São Paulo

Aspectos naturais

O Parque Estadual da Cantareira está inserido em seis bacias hidrográficas, sendo: do rio Cabuçu de Baixo, do ribeirão Santa Inês, do ribeirão Águas Claras, do ribeirão São Pedro, do rio Baquirivu e do rio Cabuçu de Cima. Representando parte das áreas destas bacias, suas terras abrigam as nascentes desses rios.

Relevo e clima

Relevo

O ponto mais baixo é de 750m na Barragem do Cabuçu e mais alto atinge 1200 m no Morro do Pavão (Pau Furado).

Segundo o Mapa de Unidades de Relevo do Brasil, a região localiza-se nas Escarpas e Reversos da Serra do Mar e da Mantiqueira, que constitui o denominado Planalto Atlântico. Nesse planalto a área ocupa a zona de contato entre as Colinas de São Paulo do Planalto Paulistano, onde ocorrem relevos de Morrotes baixos e de Colinas pequenas com espigões locais; e a Serrania de São Roque, que é constituída por Morros arredondados, Mar de Morros, Morros com serras restritas e Serras alongadas.

A área esta localizada na borda norte do Rift Continental do Sudeste do Brasil, ocupando a zona limítrofe entre a Bacia de São Paulo e a Bacia de Taubaté, no contato entre os sedimentos terciários e as rochas do embasamento cristalino, que em vários pontos esta associada a linhas de falhas, coincidentes com zonas de cizalhamento proterozóicas.

Condicionados pelas diferentes tipos de rocha e de relevo foram identificados na área, à presença de Argissolo Vermelho-Amarelo e Latossolo Vermelho-Amarelo, que se associam a: Latossolo Câmbico, Cambissolo Háplico, Afloramento Rochoso, e Gleissolos Háplico nas planícies fluviais e fluvio-coluviais.

Clima

O clima na região é classificado como mesotérmico e úmido com verão chuvoso e inverno seco (Cwa de Koeppen), em que os meses com temperaturas médias mais elevadas são janeiro e fevereiro, com 23ºC e 22,8ºC, respectivamente, e os meses com temperaturas mais reduzidas são junho e julho, com 16,6ºC e 16,5ºC, respectivamente.

Apesar da temperatura média no Parque se r de 19,9ºC, podem ocorrer temperaturas máximas absolutas acima dos 34º C, o que ocorreu nos meses de janeiro, outubro e dezembro.

O período chuvoso estende-se de outubro a março, sendo o período seco entre os meses de abril a setembro. A precipitação média anual é de 1.322 mm por ano (série 1992-2007), sendo que o mês mais chuvoso é Janeiro (229,8 mm) e o mês mais seco é Agosto (31,7 mm).

Fauna e flora

Fauna

Em relação à fauna estima-se que um total de 388 espécies de vertebrados esteja presente no Parque, dos quais 97 são mamíferos, 233 são aves, 28 são anfíbios, 20 são répteis e 10 são peixes. Para invertebrados, há registros de 478 espécies, das quais 91 espécies de abelhas, 303 espécies de aracnídeos, 62 espécies de formigas e 22 espécies de culicídeos. O total estimado de espécies da fauna é de 866 espécies.

Flora

A principal formação vegetacional do PEC é a Floresta Ombrófila Densa Montana em diversos estágios de regeneração originada a partir da regeneração florestal de áreas que foram adquiridas no final do século XIX para o abastecimento de água da cidade de São Paulo. Predominam no Parque as florestas em estádio médio de regeneração. Há poucos trechos significativos de floresta em estágios avançado e maduro.

Ao reunir as diversas fontes de informação, foram selecionados registros referentes a 678 espécies no PEC. Essas espécies estão distribuídas em 120 famílias e 338 gêneros. Dentre essas espécies, 650 são angiospermas (Magnoliophyta), 1 é gimnosperma (Pinophyta) e 27 são pteridófitas (Pteridophyta).

Problemas e ameaças

As principais atividades conflitantes com os objetivos da unidade de conservação no PEC são resultado dos vetores de pressão urbana localizados no entorno e no interior da unidade, entre eles o despejo de resíduos e os diversos usos indevidos.

As estradas e a Rodovia BR-381 (Fernão Dias) que cortam o Parque e permitem o acesso indiscriminado ao interior da unidade causando sérios danos.

Fontes

http://www.ambiente.sp.gov.br/parque-da-cantareira/sobre-o-parque/

http://fflorestal.sp.gov.br/files/2012/01/PECantareira/Plano%20de%20Manejo/Plano%20de%20Manejo%20Completo.pdf