Parque Estadual da Serra do Cabral



Parque Estadual da Serra do Cabral
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Minas Gerais
Município: Buenopolis e Joaquim Felício
Categoria: Parque
Bioma: Cerrado
Área: 22.494 hectares
Diploma legal de criação: Decreto 44.121, de 29/09/05
Coordenação regional / Vinculação: IEF-MG - Regional Centro-Norte
Contatos: Sede Administrativa:

Endereço: Alameda Serra do Cabral, 726 - Horto Florestal / Riachão - Zona Rural - 39230 000 - Buenópolis – CEP: 39.230.000 E-mail: peserradocabral@meioambiente.mg.gov.br

IEF - Regional Centro-Norte Endereço: Rua Marechal Deodoro, 217, Centro - Sete Lagoas Telefone: (31) 3774-8273 e-mail: ercnsup@ief.mg.gov.br

Índice

Localização

Região Centro-Norte de Minas Gerais, Municípios de Buenópolis e Joaquim Felício

Como chegar

Pela BR-135, entrando em Buenópolis-MG

Ingressos

O parque está fechado para turismo e visitação.

Onde ficar

Ainda restrito à visitação. Para outras finalidades, uma das possibilidades é o Resort Águas da Serra, em Buenópolis.

Objetivos específicos da unidade

Conservação da biodiversidade e paisagens. Pesquisa científica. Visitação (ainda não liberada).

Histórico

Atrações

Paisagens de cerrado, campos rupestres, veredas e sítios arqueológicos.

Aspectos naturais

O Parque Estadual da Serra do Cabral está localizado na região centro-norte do Estado, na serra de mesmo nome que faz parte da Cordilheira do Espinhaço. Com altitudes que variam entre 900 e 1300 metros de altitude, a Serra é um divisor de águas entre os rios das Velhas e Jequitaí, ambos afluentes da margem direita do rio São Francisco.

A vegetação local é composta de veredas, matas e cerrado. Há ocorrência de sempre-vivas e palmito doce (Euterpe edulis). Na fauna destaca-se a presença de antas (Tapirus terrestris), espécie ameaçada de extinção.

O Parque abriga muitas nascentes, entre elas a dos córregos Riachão Embaiassaia, responsáveis pelo abastecimento das áreas urbanas dos municípios de Buenópolis e Joaquim Felício, respectivamente. A abundante rede hidrográfica forma inúmeras cachoeiras e piscinas naturais, que compõem, juntamente com os afloramentos rochosos, as veredas, matas e campos naturais, paisagens de grande beleza.

Destaca-se o grande número de sítios arqueológicos pré-históricos existentes. Em diversos locais são registradas pinturas rupestres onde predominam desenhos zoomorfos.

Relevo e clima

Fauna e flora

O parque possui aproximadamente 36 espécies de mamíferos. Entre os animais que se encontram na unidade de conservação podemos destacar: Tamanduá-bandeira; Tamanduá-mirim; Cateto; Queixada; Anta (Tapirus terrestris), espécie ameaçada de extinção.; Sussuarana; Jaguatirica; Gato-do-mato; Onça pintada; Tatu-canastra; Sauá; Lobo-guará e Lontra.

Problemas e ameaças

Muitos animais ameaçados de extinção.

Fontes

http://www.ief.mg.gov.br/areas-protegidas/