Parque Estadual da Serra dos Montes Altos




Parque Estadual da Serra dos Montes Altos
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Bahia
Município: Palmas de Monte Alto, Sebastião Laranjeiras, Urandi, Guanambi, Pindaí e Candiba
Categoria: Parque
Bioma: Caatinga
Área: 18.491 ha.
Diploma legal de criação: Decreto Estadual Nº 12.486 de 29 de novembro de 2010.
Coordenação regional / Vinculação: Secretaria do Meio Ambiente da Bahia.
Contatos: Unidade de Conservação:

Endereço: Av. Luis Viana Filho, 6ª avenida, nº600 - CAB - Salvador/BA CEP: 41.746-900

E-mail: 1. lailton.fernandes@inema.ba.gov.br

Telefone: 1. (77) 3451-9920

Índice

Localização

O Parque Estadual da Serra dos Montes Altos fica localizado nos municípios de Palmas de Monte Alto, Sebastião Laranjeiras, Urandi, Guanambi, Pindaí e Candiba, do Estado da Bahia.

Como chegar

Ingressos

Visitação: Segunda à sexta, das 08h às 18h.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Assegurar a conservação da biodiversidade regional, garantindo condições para a existência da fauna de mamíferos, com ênfase no cachorro-vinagre, Speothos venaticus, ameaçado de extinção; garantir a manutenção de populações viáveis de espécies de mamíferos ameaçadas de extinção, especialmente o cachorro-vinagre, Speothos venaticus; proteger integralmente e regenerar os ecossistemas naturais da transição entre Caatinga e Cerrado, por abrigarem espécies raras e endêmicas; proteger o patrimônio arqueológico, em especial as pinturas rupestres, a estrutura de habitação de pedra denominada “Casa de Pedra” e o sítio arqueoastronômico; manter e recuperar mananciais e cursos d'água; e possibilitar o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental e de pesquisa científica.

Histórico

Atrações

O Parque abriga muitas espécies raras e endêmicas de ecossistemas naturais de transição Caatinga-Cerrado, além de muitas cachoeiras e nascentes de grande importância para a região Sudoeste do Estado. Fora isso, pode-se encontrar em grutas e abrigos um vasto patrimônio arqueológico e o sítio arqueoastronômico, a exemplo da “Casa da Pedra”. Desta forma, o Parque revela-se com grande potencial para o turismo.

Aspectos naturais

Na região ocorre o ecotono de caatinga e Cerrado, com a presença de floresta estacional, caatinga arbórea, arbórea - arbustiva e arbustiva.

Relevo e clima

O relevo caracteriza-se pela presença: Pediplano Sertanejo, Depressão do São Francisco e Serras Centrais do Planalto Espinhaço.

Fauna e flora

O Parque abriga espécies da fauna como o cachorro-vinagre (Speothos venaticus), qualificado como o menor canídeo silvestre do Brasil,espécie ameaçada de extinção.

O Parque apresenta uma vegetação variada de caatinga, caatinga arbórea, cerrado, campos rupestres e matas de galeria.

Problemas e ameaças

Atividades de extrativismo desordenado (pecuário e florestal) vêm causando profundas modificações nesta área de tensão ecológica, nos vales, incluindo degradação dos solos. Práticas de manejo do solo e de preparo para agricultura, queimadas, por exemplo, destacam-se como conflitos ambientais do Parque e seu entorno. Todos esses problemas tornam a área suscetível à desertificação. Ademais, há uma predominância de áreas devolutas, de pequenas posses rurais com pouca o nenhuma atividade produtiva, e da pequena possibilidade de existência de imóveis titulados e com significativa atividade produtiva nas áreas mais elevadas da Serra de Monte Alto, tendo em vista a baixa fertilidade dos solos, a declividade acentuada do terreno e a condição de difícil acesso as áreas situadas nesta região.

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=2026

http://www.inema.ba.gov.br/parque-estadual-da-serra-dos-montes-altos/