Parque Estadual do Guartelá

O Parque Estadual do Guartelá (PEG) está localizado no Município de Tibagi-PR e leva o nome do canyon escavado pelo Rio Iapó, principal atrativo desta unidade de conservação. A unidade de conservação tem visitação aberta ao público em geral de quarta a domingo e nos feriados sem necessidade de agendamento, com exceta a trilha das pinturas rupestres que demanda guia particular.


Parque Estadual do Guartelá
Esfera Administrativa: Estadual
Estado:
Município: Tibagi
Categoria: Parque
Bioma: Mata Atlântica
Área:
Diploma legal de criação: Decreto 1.229 de 27 de março de 1992
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Ambiental do Paraná - IAP (Governo do Paraná)
Contatos: Centro de Informações Turísticas: 0800-643-1388 / 3916-2150 ou e-mail: setur@tibagi.pr.gov.br

Índice

Localização

Tibagi-PR

Como chegar

COMO CHEGAR

  • Partindo de Curitiba pela BR 277 até Campo Largo pela BR 376 seguindo para Ponta Grossa; de Ponta Grossa continua pela BR 376 durante cerca de 45 km até encontrar a BR 153 (Transbrasiliana) que passa para Alto Amparo e segue até Tibagi;
  • Partindo de Curitiba pela BR 376 até Ponta Grossa; de Ponta Grossa a Castro pela PR 151; de Castro a Tibagi pela PR 340, a 62 km do trevo;
  • Partindo de Londrina pela PR 445 até a BR 376 (Rodovia do Café) na cidade de Mauá da Serra, até alcançar a cidade de Imbaú, seguindo deste ponto pela Rodovia do Papel até a PR 340 que liga Telêmaco Borba a Tibagi;
  • Partindo de São Paulo pela SP 270 (Rodovia Raposo Tavares) até a SP 258 (Rodovia Francisco Alves Negra) logo após a entrada da cidade de Itapetininga (que passa a ser denominada de PR 151 após a entrada no Estado do Paraná) até a cidade de Arapoti ; de Arapoti a Ventania pela PR 090 (Estrada do Cerne) e de Ventania a Tibagi pela BR 153, a 45 km do trevo.

mapa

Distâncias:

– Telêmaco Borba 46 km – Castro 62 km – Ponta Grossa 105 km – Curitiba 198 km – Maringá 260 km – São Paulo 526 km – Rio de Janeiro 969 km

mapa2

SE VOCÊ VEM A TIBAGI DE ÔNIBUS, VEJA A MELHOR FORMA PARA CHEGAR À CIDADE A PARTIR:

Do aeroporto de São José dos Pinhas (Região Metropolitana de Curitiba):

Ao descer no Aeroporto Internacional Afonso Pena – em São José dos Pinhais, a 17 km da capital paranaense, há opção de locação de veiculo ou ônibus para chegar a Tibagi. No próprio Aeroporto existe uma linha regular de micro-ônibus especial com ar condicionado que faz o trajeto até a rodoviária de Curitiba. Para saber os horários de saída é só acessar o site www.aeroportoexecutivo.com.br. Há também a opção de outro ônibus (ligeirinho) que tem custo menor e também para em frente à rodoviária. Chegando à rodoviária de Curitiba é só seguir o destino para Tibagi.

Da rodoviária de Curitiba:

A linha direta de Curitiba a Tibagi é feita por duas empresas: Princesa do Norte (41-3222-1864 /www.princesadonorte.com.br ) e Expresso Princesa dos Campos (41-3223-0191 / 0800-42-1000 /www.princesadoscampos.com.br ). A empresa Princesa do Norte oferece uma linha saindo de Curitiba somente às sextas-feiras às 15h30 , chegando em Tibagi 18h55. A empresa Princesa dos Campos oferece ônibus diário, exceto às sextas-feiras, saindo de Curitiba às 12h30, chegando em Tibagi às 15h55.

Da rodoviária de Londrina:

Como não existem linhas diretas de Londrina para Tibagi, há duas opções: A 1ª opção é tomar um ônibus até a cidade de Telêmaco Borba pela empresa Viação Garcia (42-3272-1593 / 0800-400-7090 / www.viacaogarcia.com.br ) que sai diariamente à 5h30, 7h15 e 14h20 e desta cidade se deslocar até Tibagi através da empresa Expresso Princesa dos Campos (42-3273-3384 / 0800-42-1000 /www.princesadoscampos.com.br ) que faz a linha de segunda-feira à sábado às 6h55 e às 14h45; de sábado à quinta-feira às 12h30 e aos domingos às 12h30 e 16h00. A 2ª opção é tomar um ônibus de Londrina até a cidade de Apucarana e de lá comprar a passagem para Tibagi através da empresa Viação Garcia (43-3422-4311 / 0800-400-7090 / www.viacaogarcia.com.br ) que sai diariamente às 14h15.

Da rodoviária de Maringá:

Como não existem linhas diretas de Maringá para Tibagi o ideal é se deslocar até a cidade de Apucarana e de lá comprar a passagem para Tibagi através da empresa Viação Garcia (43-3422-4311 / 0800-400-7090 /www.viacaogarcia.com.br ) que sai diariamente às 14h15. Outra opção é tomar o ônibus da mesma empresa saindo de Maringá com destino à cidade de Imbaú que parte diariamente às 12h45 e desta cidade tomar outro ônibus também da Viação Garcia (42-3278-2075 / 0800-400-7090 / www.viacaogarcia.com.br ) até Tibagi, que parte às 17h35.

Da rodoviária de São Paulo:

São três opções com saída do Terminal Barra Funda.

A 1ª opção é tomar o ônibus da empresa Princesa dos Campos (11-3392-6677 / 0800-42-1000 /www.princesadoscampos.com.br ) com destino à cidade de Ponta Grossa com saídas diárias às 15h00, 19h30 e às 22h45 (este último horário com exceção aos sábados). Preste muita atenção ao horário de chegada na rodoviária de Ponta Grossa pois os ônibus da empresa Viação Iapó que fazem a linha desta cidade à Tibagi partem de segunda à sábado somente às 8h00 e às 17h00 e nos domingos e feriados às 6h30 e às 15h45.

A 2ª opção é através da empresa Transpen/Transfada (11-3392-1534) com destino à cidade de Castro sendo a saída às 8h00 e chegada prevista às 15h45, ou saída às 12h00 com previsão de chegada às 20h25, saída às 21h45 com previsão de chegada às 5h30, ou ainda saída às 22h00 e previsão de chegada às 4h30, este último na opção de ônibus leito ou executivo. Da rodoviária de Castro à Tibagi, a empresa Viação Iapó (42-3232-1401) possui linhas com saída às 9h15 e 18h30 de segunda a sábado e às 7h45 e 17h00 aos domingos e feriados.

A 3ª opção é pela empresa Viação Joia (11-3392-1535) com destino à cidade de Telêmaco Borba com saída às 21h00 e chegada prevista às 6h00. Da rodoviária de Telêmaco Borba a cidade de Tibagi há ônibus do Expresso Princesa dos Campos (0800-42-1000) com saída às 6h55 e 14h45, e aos domingos às 12h00 e 16h00.

Saindo do Terminal do Tietê, existem mais uma opção:

A empresa Itapemirim (www.itapemirim.com.br ) tem vários horários de saída à Curitiba: 6h20; 8h00; 10h00; 13h00; 13h15; 15h00; 15h15; 17h00; 19h15; 22h15; 23h00; 23h25; 23h30; 23h45 e 23h57. A viagem dura cerca de seis horas e meia, portanto deve-se atentar para o horário dos ônibus que saem de Curitiba com destino a Tibagi.

Da rodoviária do Rio de Janeiro:

São duas opções com saída do Rio de Janeiro. A 1ª opção é tomar o ônibus da Viação Itapemirim(0800-723-2121) (www.itapemirim.com.br ) com destino à Curitiba, saída ás 20h15 e chegada prevista às 9h15. De Curitiba a Tibagi é possível o deslocamento através das empresas Princesa do Norte, www.princesadonorte.com.br às sextas-feiras às 15h30 e Expresso Princesa dos Campos, www.princesadoscampos.com.br (0800-42-1000) às 12h30 de segunda a quinta.

A 2ª opção é tomar o ônibus da empresa Kaiowa (42-3224-0982) que sai do Rio de Janeiro às 11h15 , chegando por volta das 2h55 em Ponta Grossa. Da rodoviária de Ponta Grossa é só tomar um ônibus da empresa Viação Iapó (42-3224-9445) até Tibagi de segunda à sábado às 8h00 e às 17h00 e aos domingos e feriados às 15h45 ou através da empresa Princesa dos Campos às 14h30 e 17h00.

  • É RECOMENDÁVEL SEMPRE CONFIRMAR OS HORÁRIOS DOS ÔNIBUS, POIS É POSSÍVEL OCORREREM ALTERAÇÕES SEM PRÉVIO AVISO.

Maiores informações:

Rodoviária de Tibagi: (42) 3275-3207 ou e-mail: encomendas_ruivo@hotmail.com Centro de Informações Turísticas: 0800-643-1388 / 3916-2150 ou e-mail: setur@tibagi.pr.gov.br

(Fonte: Prefeitura de Tibagi)

Ingressos

Atração Gratuita

Onde ficar

Lista completa de pousadas, hotéis e campings: http://tibagi.pr.gov.br/turismotibagi/

Objetivos específicos da unidade

Conservação; Turismo.

Histórico

O Parque Estadual do Guartelá, criado através do Decreto 1.229 de 27 de março de 1992 e implantado em 1997, protege uma área de rico patrimônio natural e arqueológico da região do canyon do Rio Iapó.

Com gestão do Governo do Estado do Paraná, tem como objetivos de criação assegurar a preservação dos ecossistemas típicos da região; dos locais de excepcional beleza cênica, como canyons e cachoeiras; do patrimônio espeleológico, arqueológico e pré-histórico, em especial as pinturas rupestres; de fontes, nascentes e espécies de fauna e flora nativas; além de ordenar o crescente fluxo turístico à área. O nome do Parque deriva de sua localização, uma vez que se situa no Bairro Guartelá. Existem diferentes versões sobre a origem do nome Guartelá. A mais corrente é aquela que conta que um morador da região de Tibagi, tendo conhecimento de um ataque de índios Kaingangues, mandou prevenir seu vizinho e compadre, dando pormenores sobre as manobras dos bugres e terminando com a advertência: “Guarda-te lá, que eu aqui bem fico”. A região, onde morava o vizinho e compadre, tomou o nome de Guartelá.

Antigos moradores contam que “havia ouro na região”. Então diziam: “guardem lá”; ou que os jesuítas teriam escondido ouro e era comum, entre os tropeiros, falar: “guarda-te-lá”. Há quem diga que tudo é apenas especulação, mas que o verdadeiro sentido é em função da existência das “guardas” no porto de São Bento, no Rio Tibagi: “a guarda está lá, guarda tá lá, guarte-lá… Isto é simples especulação.

Dada a existência de algumas dificuldades em se caminhar em certos trechos, principalmente no canyon ou próximo a ele, a região já recebeu também o nome de “Amansa Louco”. (Fonte: Prefeitura de Tibagi)

Atrações

Visitação Gratuita, Trilhas para caminhada, Panelões (local para banho), Vista do Canyon, Vista da Cachoeira da Ponte de Pedra, Visualização de fauna e flora e Vista de lindos arenitos.

Aspectos naturais

- Sexto maior canyon do mundo em extensão (33 Km); - Transição de diferentes fitofisionomias (Floresta Estacional semidecidual, Floresta Ombrófila Mista, Campos e Cerrado); -Ocorrência de animais raros (Lobo Guará, Onça Parda, Tapiti); - Beleza cênica (cachoeiras)

Relevo e clima

Fauna e flora

O PEG está em uma área de transição de diferentes ecossistemas, ocorrendo em seu interior fragmentos de Floresta Ombrófila Mista (Mata com Araucárias), Floresta Estacional Semidecidual, Campos e Cerrado. É possível encontrar árvores de Angico, Araucária, Mandacaru do Sul, Copaíba, Barbatimão, Figueira, dentre outras. Estudos apontam a ocorrência de mais de 100 espécies de pássaros, além de mamíferos como Lobo Guará, Puma, Graxaim, Gambá, dentre outros.

Problemas e ameaças

Agricultura convencional (agrotóxicos e transgênicos nas proximidades - não há áreas de borda) e Invasão de espécies exóticas invasoras (Pinus, Braquiária).

Fontes

Prefeitura de Tibagi SEMA Link para plano de manejo: http://www.iap.pr.gov.br/pagina-1205.html

O Parque Estadual do Guartelá é um lugar que vale a pena conhecer considerando a sua imensa importância para o turismo paranaense e para a conservação da biodiversidade e do patrimônio geológico. Quem visita o Guartelá, com certeza sente vontade de voltar para contemplar vistas únicas, fotografar plantas e animais raros e desfrutar de momentos únicos.