Parque Estadual do Lajeado

O Parque Estadual do Lajeado tem como objetivo principal proteger amostras dos ecossistemas da Serra do Lajeado, assegurando a preservação de sua flora, fauna e demais recursos naturais, características geológicas, geomorfológica, e cênicas, proporcionando oportunidades controladas para visitação, educação e pesquisa científica. Também tem a finalidade de proteger os mananciais que abastecem a cidade e coibir a expansão urbana nas encostas. Foi criado pelo governo Estadual do Tocantins,por meio da da Lei n° 1.244, em maio de 2001 e fica a cerca de 32 Km da Capital, Palmas, pela estrada de Aparecida do Rio Negro. A área do Parque Estadual do Lajeado cobre uma superfície de 9.931 ha, disposta irregularmente na quadrícula ente os paralelos 10º00’ a 10º11’ e latitude Sul e os meridianos 48º10’ e 48º19’ de longitude Oeste, toda circundada pela da APA Serra do Lajeado.



Parque Estadual do Lajeado
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Tocantins
Município: Palmas
Categoria: Parque
Bioma: Cerrado
Área: superfície de 9.931 ha
Diploma legal de criação: Lei n° 1.224 de 11 de maio de 2001
Coordenação regional / Vinculação:
Contatos: Rodovia TO 020, Km 32

Bairro/Setor: Zona Rural CEP: 77000-000 Palmas - TO http://parquedolajeado.blogspot.com.br/

Índice

Localização

A APA Serra do Lajeado circunda todo o Parque , sendo os principais marcos os seguintes: Sul - Antiga estrada TO-020 não pavimentada , trecho inicial de Palmas à Aparecida do Rio Negro, o vão do Lajeado e a RPPN - Reserva Particular do Patrimônio Natural Bela Vista; Norte - Talhado da Serra do Lajeado; Leste - Ribeirão Lajeado e o córrego Brejo da Passagem; Oeste - Talhado da Serra do Taquaruçu e Loteamento Água Fria.

Como chegar

Sair de Palmas pela estrada de Aparecida do Rio Negro

Ingressos

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Proteger a fauna, a flora e os recursos naturais, em ordem a garantir o aproveitamento sustentado do potencial turístico.

Histórico

Atrações

São permitidas no parque as atividades de recreação como caminhada, contemplação e interpretação. As atividades deverão ser realizadas segundo procedimento de preenchimento de formulário com antecedência de 20 dias e com orientação de guias treinados.

Aspectos naturais

O Parque está inserido no bioma cerrado, dentro de uma Área de Proteção Ambiental (APA), e possui características importantes para a manutenção do equilíbrio ambiental: água em abundância (charcos, lagos, córregos, ribeirões, nascentes, cachoeiras, etc.) e heterogeneidade ambiental.


Para todo o Parque foram detectadas 171 espécies, distribuídas em 61 famílias. A Leguminosa foi a família que apresentou maior número de espécies (28), seguida das famílias Aracaceae (8), Melastomataceae, Rubiaceae e Vochysiaceae com 6 espécies cada uma delas. Não foram encontradas espécies endêmicas, raras e/ou ameaçadas de extinção.

Relevo e clima

Fauna e flora

Possui uma rica fauna regional com representantes de diversos grupos de vertebrados, como pequenos mamíferos (roedores, marsupiais e morcegos), grandes e médios mamíferos (paca, raposa, lobo-guará, anta, onça, etc.), primatas (macaco-prego, macaco-bugio e mico-estrela), aves (jacu, beija-flor, seriema, águia-chilena, etc.), répteis (serpentes, lagartos, quelônios e jacarés, etc.) e anfíbios (sapos, rãs e pererecas).

Na área de influência do Parque Estadual do Lajeado foram registradas 41 espécies de mamíferos, 219 de aves, 04 répteis e 50 anfíbios ocorrentes.

A lista das espécies de plantas ocorrentes no Parque Estadual do Lajeado é parcial, em razão de alguns exemplares botânicos encontrarem-se em mãos de especialistas e de ainda haver necessidade de se promoverem novas coletas para um melhor conhecimento da vegetação local.

Problemas e ameaças

Foram identificadas as atividades conflitantes listadas a seguir: bovinocultura, invasão, caça, coleta, fogo e expansão urbana. Anteriormente à implantação do Parque existiu uma estação de piscicultura, hoje desativada.

Fontes

http://gesto.to.gov.br/uc/50/

http://parquedolajeado.blogspot.com.br/