Parque Estadual do Matupiri

O Parque Estadual do Matupiri está localizado no interflúvio Purus - Madeira, nas bacias dos rios Matupiri e Amapá, nos municípios de Borba e Manicoré, pertencente à Microrregião do médio Madeira no estado do Amazonas. Possui uma área total de 513.747 ha. A unidade de conservação foi criada em 27 de março de 2009 com o objetivo de preservar os ecossitemas naturais de relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas, desenvolver as atividades de educação ambiental, recreação em contato com a natureza ecológica.



Parque Estadual do Matupiri
Esfera Administrativa:
Estado: Amazonas
Município: Borba, Manicoré e Novo Aripuanã
Categoria: Parque
Bioma: Amazônia
Área: 513.747 hectares
Diploma legal de criação: Decreto nº 28.424 de 27 de março de 2009.
Coordenação regional / Vinculação: Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas.
Contatos: Unidade de Conservação:

Endereço: AVENIDA MÁRIO YPIRANGA MONTEIRO, Nº 3280 - PARQUE DEZ DE NOVEMBRO - Manaus/AM CEP: 69.050-030 E-mail: 1. demuc.sema@gmail.com Telefone: 1. (92) 3642-4607 2. (92) 3236-5503

Índice

Localização

O Parque Estadual do Matupiri está localizado no interflúvio Purus - Madeira, nas bacias dos rios Matupiri e Amapá, nos municípios de Borba e Manicoré, pertencente à Microrregião do médio Madeira no estado do Amazonas. Localiza-se no trecho do Km 161 ao Km 365 da BR-319, na margem esquerda no sentido Manaus - Porto-Velho/RO. Na porção sul limita-se com o assentamento PAE Jenipapo e mais a sudeste com a RDS do Rio Madeira. Ao sudoeste é delimitada pela rodovia AM-464 e limítrofe a RDS do Rio Amapá. Ao norte faz divisa com a RDS Igapó-Açú e área de afetação da BR-319. Sua porção nordeste limita-se com a TI Cunhã-Sapucaia e a RDS Matupiri. Na sua porção central é cortada pelo rio Matupiri, principal via de acesso ao interior do parque.

Como chegar

Ingressos

O Parque Estadual do Matupiri não possui estrutura necessária para visitação e ainda se encontra em fase de elaboração de seu Plano de Gestão.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Preservar os ecossitemas naturais de relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas, desenvolver as atividades de educação ambiental, recreação em contato com a natureza ecológica, dentre outros.

Histórico

O Parque Estadual do Matupiri possui uma área de aproximadamente de 513.747 ha, está localizado no interflúvio Purus - Madeira, nas bacias dos rios Matupiri e Amapá, nos municípios de Borba e Manicoré, pertencente à Microrregião do médio Madeira no estado do Amazonas.

A unidade de conservação passou por um processo muito importante e inovador durante sua implementação. Identificando aspectos do contexto socioecológico da UC, sua administração entendeu que sem a participação efetiva dos Mura - habitantes da Terra Indígena Cunhã-Sapucaia, contígua ao Parque.

Atrações

Aspectos naturais

O Parque Estadual do Matupiri possui representação de cinco tipos de vegetação, tais como: Floresta Ombrófila Aberta Aluvial com Palmeiras (igapó), Floresta Ombrófila Densa Aluvial com Dossel Emergente, Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas com Dossel Emergente, Formação Pioneira com Influência Flúvio e/ou Lacustre Arbustiva com Palmeiras e Savana Gramíneo Lenhosa sem Floresta de Galeria (campina). Esta última de grande relevância para a Unidade e para a conservação do estado do Amazonas, já que este ecossistema do Parque apresenta baixíssima intensidade de estudos científicos, tem um potencial de endemismo biológico alto e é muito pouco representado pelo Sistema Estadual de Unidades de Conservação do Amazonas.

Relevo e clima

O relevo do Parest do Matupiri caracteriza-se como depressão do madeira/Purus e Planície Amazônica.

O clima é equatorial.

Fauna e flora

Em relação à fauna, foram registradas duas possíveis espécies novas de peixes; três possíveis novas espécies de herpetofauna, e seis espécies de aves endêmicas à área do interflúvio Purus-Madeira. Foram identificadas como a anta (Tapirus terrestris), queixada (Tayassu pecari), caititu (Pecari tajacu), veados (Mazama spp.) e macaco-barrigudo (Lagothrix cana) indicam alta qualidade ambiental da região.

Problemas e ameaças

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=1736

http://www.nossosparques.org/uc/4487?order=field_tipo_documento_value&sort=desc