Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira

O Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira é um dos principais pontos de escalada em rocha do estado da Paraíba. O parque foi criado em 2004 e está localizado no município de Campina Grande, na borda oriental do Planalto da Borborema.



Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira
Esfera Administrativa: Estadual
Estado: Paraiba
Município: Campina Grande
Categoria: Parque
Bioma: Caatinga
Área: 420 hectares
Diploma legal de criação: Decreto Estadual n° 25.322, de 09 de setembro de 2004.
Coordenação regional / Vinculação: Superintendência de Administração do Meio Ambiente da Paraíba
Contatos: Superintendência de Administração do Meio Ambiente da Paraíba

Telefone: (83) 3218-5627

Unidade de Conservação do Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira

E-mail: ceasudemapb@gmail.com Telefone: (83) 3218-5627

Índice

Localização

O Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira localiza-se no município de Campina Grande, entre as coordenadas geográficas de 7°13’43,07’’S/35°51’47,23’’O e 7°13’16,70’’S/35°50’0,1’’O, situando-se a aproximadamente 6 km do centro da cidade entre a franja suburbana leste da cidade e a zona rural do município.

Como chegar

Ingressos

Não há cobrança de ingresso, mas a visitação não é manejada e ocorre sem controle ou infraestrutura de apoio do parque.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Resguardar atributos excepcionais da natureza, conciliando a proteção integral da flora, da fauna, e das belezas naturais com objetivos educacionais, recreativos e científicos.

Histórico

Criado em 2004 sob o nome "Parque Estadual do Poeta", a UC foi renomeada em 2010, através do Decreto Estadual n°31.126. O novo nome foi uma ferramenta jurídica para revalidar a criação do Parque, uma vez que desde seu ato legal de criação, em 2004, não tinha havido nenhuma ação de prosseguimento para implementação da Unidade.

Atrações

O Parque é palco de diversos tipos de esportes radicais, como é o caso do montanhismo, do tracking, do camping, do downhill, do mountain Bike, e ainda é local de treinamento das Forças Armadas do Exército. Também é um dos principais pontos de escalada em rocha do estado da Paraíba

Aspectos naturais

Relevo e clima

A Unidade de Conservação está situada na borda oriental do Planalto da Borborema.

O clima predominante do município onde o Parque está situado, é quente e úmido, com chuvas de outono e inverno. A precipitação pluviométrica está em torno de 700mm anuais. A temperatura média anual é de 26°C, com média mínima inferior a 22°C.

Fauna e flora

Entre as espécies de vegetação arbórea encontradas no Parque, tem-se a catingueira, umbuzeiro, baraúna, angico, aroeira, mulungu e outras, e entre o estrato arbustivo, tem-se o marmeleiro e a jurema, e entre as cactáceas tem-se a ocorrência do facheiro

Problemas e ameaças

Falta de incentivo a sua real implementação como espaço público, como a efetiva regulação fundiária com os proprietários das terras onde se localiza e a criação e execução de um plano de manejo, o Parque vem perdendo sua territorialidade, enquanto espaço de proteção ambiental, para o avanço da urbanização e sofrendo as consequências da especulação imobiliária, assinalados nas degradações ambientais.

Fontes

http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorioparametrizado.exibeRelatorio&relatorioPadrao=true&idUc=2337

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAgViwAG/estudo-impacto-socioambiental-parque-poeta