Reserva Biológica Marinha do Arvoredo




Reserva Biológica Marinha do Arvoredo
Esfera Administrativa: Federal
Estado: Santa Catarina
Município: Bombinhas, Florianópolis, Governador Celso Ramos.
Categoria: Reserva Biológica
Bioma:
Área: 17.600 hectares
Diploma legal de criação: Decreto nº 99.142 de 12 de março de 1990.
Coordenação regional / Vinculação: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)
Contatos: Unidade de Conservação:

Endereço: Rod Mauricio Sirotsky Sobrinho, km 02 - Jurerê - Florianópolis/SC CEP: 88.053-700

E-mail: 1. rebio.arvoredo@icmbio.gov.br

Telefones: 1. (48) 3282-2163 2. (48) 3369-4231

Índice

Localização

Localizada no litoral do Estado de Santa Catarina.

Como chegar

Ingressos

A visitação pública é proibida, com exceção da de caráter educacional, segundo o definido em Plano de Manejo da unidade.

Onde ficar

Objetivos específicos da unidade

Preservação integral da biota e demais atributos naturais existentes em seus limites, sem interferência humana direta ou modificações ambientais, excetuando-se as medidas de recuperação de seus ecossistemas alterados e as ações de manejo necessárias para recuperar e preservar o equilíbrio natural, a diversidade biológica e os processos ecológicos naturais.

Histórico

Criada em 12 de março de 1990 através do Decreto nº 99.142, a Reserva Biológica Marinha do Arvoredo é uma unidade de conservação federal de proteção integral. A unidade de conservação abriga em seu interior as ilhas do Arvoredo, Galé, Deserta, Calhau de São Pedro e uma grande ilha que circunda esse arquipélago.

Atrações

A unidade de conservação oferece extrema beleza cênica, águas com pouca turbidez próprias ao mergulho de observação, mata atlântica insular, alta diversidade de ecossistemas.

Aspectos naturais

A alta diversidade de ambientes marinhos e terrestres existentes na Reserva abriga uma infinidade de espécies, sendo muitas delas raras e ameaçadas de extinção.

As ilhas apresentam remanescentes de Mata Atlântica, locais de reprodução para aves marinhas e sítios arqueológicos com sambaquis e inscrições rupestres.

Relevo e clima

O relevo é montanhoso e o clima é mesotérmico úmido.

Fauna e flora

A Rebio Marinha do Arvoredo tem a presença de 139 espécies de aranhas, 195 de plantas, 28 de aves, dez mamíferos, sete anfíbios, sete lagartos, cinco serpentes, entre outros.

Na unidade são encontradas cerca de 32% das espécies da flora de macroalgas vermelhas descritas para a costa brasileira, sendo, dessas, seis com registro novo para o Brasil.

Na área da unidade também é encontrado o coral pétreo Madracis decactis, uma espécie de cnidário.

Até o presente são mais de 190 espécies de peixes registradas, 145 de moluscos, 53 de caranguejos e siris, 70 de vermes poliquetas, 28 de ascídias, além de outros muitos grupos que incluem organismos pouco conhecidos da população em geral.

Problemas e ameaças

Localização em área de intensa navegação ; pesquisa científica incipiente; educação ambiental insuficiente ; ocorrência de atividades ilegais; insuficiência de recursos financeiros; insuficiência de recursos humanos; desassistência à comunidade pesqueira ; pesca predatória; aporte de sedimentos e poluição do entorno; precariedade de políticas ; Baixo nível de conhecimento das comunidades sobre a Reserva ; Fiscalização insuficiente no entorno; Turismo desordenado no entorno; desarticulação de políticas públicas no entorno ; incipiente educação ambiental no entorno; interesses políticos e econômicos divergentes com a gestão da Unidade ; prospecção de petróleo na costa ; pouco rigor em licenciamentos no entorno.

Na área da unidade ocorrem 22 espécies ameaçadas de extinção relacionadas nas listas oficial-brasileiras, 36 espécies presentes na lista oficial da IUCN (International Union for Conservation of Nature) e 23 relacionadas os anexos da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Flora e da Fauna Selvagens em Perigo de Extinção).

Fontes

Plano de Manejo: http://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/biblioteca/download/trabalhos_tecnicos/plano_manejo_arvoredo_encarte_4_parte_1.pdf