Reserva da Mata de Osório - RPPN

A Reserva Particular da Mata de Osório é considerada a maior RPPN do litoral do RS. Observatório para estudos, pesquisas e ecoturismo.


29°45'26.2"S 50°14'18.5"W

BR-101, Distrito Aguapés, Vila Rincão dos Aguapés, Osório/RS.

Reserva da Mata de Osório - RPPN
Esfera Administrativa: Particular
Estado: Rio Grande do Sul
Município: Osório
Categoria: Reserva Particular do Patrimônio Natural
Bioma: Mata Atlântica
Área: 47,1 Ha.
Diploma legal de criação: Estudo em andamento no ICMBio.
Coordenação regional / Vinculação: IBAMA
Contatos: Cel.: 55 51 99145397 / Cel.: 55 51 99828961 / ceo@connectestudos.com.br

Índice

Localização

29°45'26.2"S 50°14'18.5"W

BR-101, Km 72, Distrito Aguapés, Vila Rincão dos Aguapés, Osório/RS.

Como chegar

Distante 100 Km da Capital do Estado, com acesso pela BR-101 até a Unidade de Conservação. Acesso junto ao Posto Túlio - Unidade Figueiras, no Km 72.

Ingressos

A confirmar com a administração da reserva. Verifique condições para grupos.

  • limitado número de visitantes.

Onde ficar

Pousada Encantos do Sul. http://encantosdosul.com.br/

Localizada no Km 73, da BR-101. Em frente a Reserva da Mata de Osório - RPPN.

Objetivos específicos da unidade

Pesquisa Científica, Educação Ambiental, Turismo Ecológico e Preservação da fauna e flora da Mata Atlântica.

Histórico

Criada com o propósito de incentivar a conservação e pesquisas do ecosistema. Projeto desenvolvido por Connect Global - Agência de Desenvolvimento e Estudos. www.connectestudos.com.br

Atrações

Trilhas, cascatas e nascentes. Observatório de animais silvestres do local e em migração.

Aspectos naturais

Vegetação Nativa do Bioma da Mata Atlântica.

Relevo e clima

Área de encosta a 280 metros de altitude.

Fauna e flora

Bioma da Mata Atlântica

Problemas e ameaças

Caça predatória e exploração irregular da palmeira jussara (palmito) e xaxim.

Fontes

Reserva da Mata de Osório - RPPN

O projeto Reserva da Mata de Osório é desenvolvido pela Connect Global de Porto Alegre em parceria com a Ecorecover Gestão Ambiental de Tramandaí.

O grupo pretende transformar uma área de 47,1 ha. de mata atlântica, em um local para visitação de pesquisadores e ambientalistas.

Na área intocada pelo homem, com cascatas, nascentes e rica em biodiversidade será implantado um campo observatório para estudos da fauna e flora.

A mata atlântica já foi dizimada em 93%, desde sua descoberta. E dos poucos 7% que estão preservados, 2,8% estão localizados no Rio Grande do Sul.

"Nós captamos essa área incrível e então procuramos profissionais que pudessem nos auxiliar neste projeto. Encontramos a melhor assessoria neste sentido e agora buscamos apoio de organizações internacionais voltadas a incentivar a preservação e a recuperação da mata atlântica.". Destaca Tiago Lentz, Coordenador do projeto.

Será realizado um trabalho de estudo minucioso das espécies, da geologia, da vegetação e da identificação de todas as nascentes. Esse trabalho é uma tese que vai servir como objeto de pesquisa para outros projetos.