Rppn soluar

A reserva Soluar, localizada no nordeste do estado de Goiáis, está entre as catorze Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) localizadas no entorno do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Foi a primeira reconhecida no município de Cavalcante, é contígua ao Sítio Histórico Kalunga e está inserida na Área de Proteção Ambiental Estadual Pouso Alto, na Zona de Amortecimento da Reserva da Bioesfera do Cerrado Goyaz, no Corredor Ecológico Paranã-Pirineus.



Rppn soluar
Esfera Administrativa: Particular
Estado: Goias
Município: Cavalcante
Categoria: Reserva Particular do Patrimônio Natural
Bioma: Cerrado
Área: 45,49 hectares
Diploma legal de criação: Portaria 17/05-M. 11 de abril de 2005. Av-3-5694.
Coordenação regional / Vinculação:
Contatos:

Gestor:
Endereço: Rural de Cavalcante, estrada Cavalcante, Teresina de Goiás, Km 18.
CEP: 72000000
Bairro: -
UF: GO
Cidade: Cavalcante
Site: http://sistemas.icmbio.gov.br/simrppn/publico/detalhe/685/
Telefone(s): (61) 33419025 (61) 99958-7613
E-mail(s): rppn.sede@icmbio.gov.br

Índice

Localização

Zona Rural de Cavalcante, estrada Cavalcante, Teresina de Goiás, Km 18.

Como chegar

- Para quem sai de Cavalcante: a partir da Go-241 em direção à Teresina de Goiás, percorrer 5km até a ponte do rio das Almas e mais 1,2Km até o segundo acesso de terra à esquerda. Na estrada de terra, percorrer mais 3Km até a entrada da RPPN. Há sinalização indicando os acessos. A partir da propriedade segue-se, por trilha a pé, cerca de 1,8Km em direção a Serra da boa vista até chegar à RPPN.

- Para quem sai de Brasília: a partir da BR 0-20, saída norte, em direção à RA Sobradinho, Passando por Planaltina - DF, em direção à cidade de Formosa - GO. A 8Km da entrada de Planaltina, ainda na BR-020, fazer o balão tomando o acesso à esquerda em direção à Alto Paraíso de Goiás, pela DF-430 e, posteriormente, a GO-118. Passando pelas cidades de São Gabriel, São João D'áliança, Alto Paraíso e Teresina de Goiás. Em Teresina, tomar o acessoà esquerda para Cavalcante, pela Go-241. A 5Km antes da ponte do rio das Almas à direita na placa indicativa da RPPN. -Linha de ônibus saindo da Rodoferroviária de Brasília: viação Santo Antônio - às 7 e às 15h (Brasília-Cavalcante). Duração aproximada: 6h.

Ingressos

Entrada gratuita para moradores da região.

Onde ficar

Como fica no município de Cavalcante, tem pousadas e diversos campigns onde se hospedar.

Objetivos específicos da unidade

Objetivo geral da unidade:
Conservação da diversidade biológica em áreas privadas
Objetivos específicos da unidade:

• Proteger as paisagens naturais de notável beleza cênica;
• Proteger parte da Serra da Boa Vista;
• Preservar as fitofisionomias do Bioma Cerrado, com destaque para as matas de galeria e cerrado stricto sensu sobre solos concrecionários;
• Proteger a margem esquerda do córrego Malibu e a margem direita do córrego Cigano, bem como suas veredas;
• Proteger espécies da fauna ameaçadas de extinção, tais como a onça-pintada, lobo-guará e tamanduá-bandeira, dentre outros;
• Proporcionar a pesquisa científica;
• Promover a educação e a interpretação ambiental, a recreação e o turismo ecológico;
• Ampliar a área de proteção do entorno do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Histórico

A antiga fazenda que hoje sua área apresenta uma RPPN, em uma parte era destinada a produção agropecuária, onde seus produtos eram vendidos a funcionário da mineradora e população de Cavalcante, como o retorno produtivo era pouco as atividades foram desfazendo- se. O conceito de RPPN foi conhecido a partir do projeto de Estabelecimento de Reservas Particulares do Patrimônio Natural no Cerrado Brasileiro (Projeto GEF/PNUD: BRA/00/G35). Os proprietário da terra conheceram outras unidades de conservação, antes de tomar a decisão de de tornar parte da sua propriedade em RPPN, em 2002 com apoio da FUNATURA, foi definida a área para implementação, em 2005 foi reconhecida por meio da Portaria n° 17/05-M. A Fazenda São José dos Palmares abriga a RPPN Soluar, esse nome devido a proprietária gostar de observar os astros, com uma área de 45,7 hectares.

Atrações

A RPPN está localizada na Serra da Boa Vista, com mirantes naturais, de onde se pode ver a cidade de Cavalcante e a Serra de Santana, além do vale do rio das Almas. Há afloramentos de rocha entremeados com as grutas dos córregos Malibu e Cigano. A maior parte da infraestrutura para dar suporte às atividades de visitação está na propriedade. Na RPPN foi aberta a trilha da Boa Vista com equipamentos de apoio: ponte, passarela, pontos de descanso e mirante.

Aspectos naturais

Cerrado e ecossistemas compostos por cerrado stricto sensu em solos concrecionários, campo sujo, mata de galeria e veredas.

Relevo e clima

O clima dominante é quente e semi-úmido, o regime é composto por duas estações bem marcadas de período chuvoso e secos, a RPPN Soluar situa-se na bacia do rio das Almas e seu afluente São Bartolomeu, com relevo acidentado, nas encostas ocorrem quartzitos fluviais finos e médios, com presenta de rochas vulcânicas, predominando solos litólicos, sob a vegetação preservada. A área de delimitada sobre os dois córregos o Cigano e Malibu.

Fauna e flora

Flora: A RPPN Soluar apresenta Mata de Galeria ocorre bordeando o córrego Cigano formando uma rede florestal perenifólia, apresenta espécies endêmicas, espécies amazônicas, mata atlântica, espécie de Cerrado sensu stricto e de matas mesofíticas do Brasil Central, apresentando um importante repositório da biodiversidade e refúgio de espécies. Cerrado sensu stricto apresenta em faixas extensas e contínuas, caracterizadas por uma camada herbácea predominante de gramíneas e camada lenhosa, apresentando uma riqueza de 240 espécies por hectare, ocorre em solos concrecionários, sendo um solo pouco comum no Brasil. A peculiaridade da RPPN Soluar é a Callisthene molíssima é uma espécie típica do cerrado em solos concrecionários e rochosos, outra espécie é a Chusiaburchellii.

Fauna: Foram registradas 49 espécies de mamíferos da RPPN, onde 6 estão na lista de ameaçados de extinção, sendo elas o tatu-canastra, o lobo- guará, jaguatirica e a onça-pintada, e outras que são consideradas como raras como a raposa- do- campo, jaguarundi, veado- catingueiro. Foram encontradasaves com apelo turístico, apresentando 91 espécies da avifauna, algumas com aspectos migratório, evidenciando a importância da conservação da área, ocorrendo a presença de outros animais como jacaré e anfíbios, lagartos e serpentes.

Problemas e ameaças

As propriedades contíguas à fazenda, em sua maioria, não são ocupadas por seus proprietários, ficando abandonadas a maior parte do tempo. Há indícios de invasão, prática de pecuária clandestina, caça ilegal de animais silvestres e queimadas intencionais.

Fontes

Página do ICMBio
Cadastro no CNUC