Esta edição contou com a participação 33 observadores de aves. Foto: Flavia Rosella


Na última edição do Programa Vem Passarinhar, realizada neste fim de semana (24 e 25/08), 142 espécies de aves foram avistadas na Área de Proteção Ambiental Estadual do Alto Iguaçu (RJ). A atividade promovida pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) também percorreu a Reserva Biológica do Tinguá (RJ). Esta edição contou com a participação 33 observadores de aves.

Entre as espécies observadas, 11 são ameaçadas de extinção e 41 endêmicas da Mata Atlântica. Como destaque estão as aves rapinantes de grande porte como o gavião-pombo-pequeno (Amadonastur lacernulatus), gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus) e o gavião-pato (Spizaetus melanoleucus), além da tiriba-de-orelha-branca (Pyrrhura leucotis), ave da família dos periquitos e papagaios, endêmica do bioma e ameaçada de extinção.

A programação teve início, no sábado (24/8), os participantes percorreram a Trilha do Registro, na Área de Proteção Ambiental do Alto Iguaçu, em Duque de Caxias, e a Trilha do Macuco, na Reserva Biológica do Tinguá, em Nova Iguaçu. No domingo (25/8), a passarinhada aconteceu na Estrada da Boa Esperança, na reserva biológica.

Com 22.109 hectares, em partes dos municípios de Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Belford Roxo, a APA do Alto Iguaçu,  preserva, sobretudo, as áreas alagáveis, impedindo a impermeabilização do solo, fenômeno que ocorre quando o solo perde a capacidade de absorção da água.

 

*Com informações do Inea

 

 

Comentários

comentários