Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad


As grutas da Rota Lund, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ganharam novo projeto de iluminação, com refletores de LED e luz branca. A nova iluminação foi inaugurada nesta segunda-feira (22/01), em roteiro que incluiu visitas às 3 grutas que compõe a Rota: Lapinha, no Parque Estadual do Sumidouro (MG); Maquiné, no Monumento Natural Estadual Peter Lund (MG); e Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG).

No valor de R$ 2,6 milhões, o investimento garantirá mais conforto ao turista e melhor conservação das cavidades naturais. O projeto substitui os antigos pontos de luz colorida que alteravam a coloração da rocha durante as visitas e já vinha apresentando problemas, com recorrentes apagões. A antiga iluminação com lâmpadas incandescentes também provocava elevação da temperatura interna da caverna, o que tornava o passeio desconfortável e contribuía para a formação de fungos na rocha.

Além da eficiência e economia, a claridade natural possibilita ao visitante uma melhor apreciação durante o passeio. “A mudança permite ao turista ver com mais precisão, detalhes da gruta e das formações rochosas. Ele passa a ter mais noção de profundidade, melhor visão dos espeleotemas e ainda menos risco de acidente, já que o ambiente está melhor iluminado”, destaca o diretor-geral em exercício do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Henri Dubois Collet.

Gruta de Maquiné, no Monumento Natural Estadual Peter Lund (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta de Maquiné, no Monumento Natural Estadual Peter Lund (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad


A Rota Lund

A Rota Lund é uma das mais importantes áreas de visitação de cavernas do Brasil, somando mais de 2,4 mil hectares de áreas naturais, com cerca de 50 cavernas e 170 sítios arqueológicos. Somente em 2017, as 3 grutas receberam a visita de mais de 88 mil turistas.

A Rota Lund leva esse nome em homenagem ao pesquisador dinamarquês Peter Lund, que se tornou conhecido como “pai da paleontologia brasileira”.

O circuito passa pelos municípios de Belo Horizonte, Cordisburgo, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo e Sete Lagoas, reunindo sete marcos principais: o Museu de Ciências Naturais – PUC Minas (Belo Horizonte), o túmulo Dr. Peter W Lund (Lagoa Santa), o Centro de Arqueologia Annette Laming Emperaire (Lagoa Santa), o Museu Peter Lund (Lagoa Santa), o Receptivo Gruta Rei do Mato (Sete Lagoas), o Museu da Gruta do Maquiné (Cordisburgo) e o Museu Casa Guimarães Rosa (Cordisburgo).

Clique aqui para acessar o mapa das grutas do roteiro Peter Lund.

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta do Rei do Mato, no Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato (MG). Foto: Valquiria Lopes/Semad

Gruta de Maquiné, no Monumento Natural Estadual Peter Lund (MG). Foto: Agência MInas

Gruta de Maquiné, no Monumento Natural Estadual Peter Lund (MG). Foto: Agência MInas

 

*Com informações da Agência Minas

 

 

 

Comentários

comentários