A nova "estrela" do Refúgio Biológico Bela vista. Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

A nova “estrela” do Refúgio Biológico Bela vista. Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional


Nesta segunda-feira (10/04), todos os olhares no Refúgio Biológico Bela Vista (PR) se voltaram para a nova cria da casa: um filhote fêmea de onça pintada (Panthera onca). O bebê onça de apenas três meses de vida teve então seu primeiro dia de liberdade, e se exibiu diante de um público já apaixonado. Ainda sem nome, a oncinha nasceu no próprio Refúgio, administrado pela usina hidrelétrica Itaipu Binacional, um sucesso reprodutivo que não acontecia há 14 anos.

A reprodução em cativeiro de onças-pintadas é uma estratégia que visa garantir a manutenção da espécie, que está ameaçada de extinção na região sul do Brasil. A logística, entretanto, é complicada. Médico veterinário da Itaipu Binacional, Wanderlei de Moraes explica que o maior obstáculo “é conseguir formar um casal oriundo da Mata Atlântica para fazer esta reprodução”. A espécie ocorre em toda o continente americano, mas na Mata Atlântica estima-se que restam apenas 200 indivíduos. Sobre o casal que deu origem ao novo bebê, o veterinário conta que o pai, Valente, é da divisa de São Paulo e Mato Grosso do Sul, enquanto a mãe, Nena, veio da divisa de Goiás e Mato Grosso. “Foi o local mais próximo que conseguimos”, acrescenta Wanderley, orgulhoso da conquista.

De acordo com o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna, “o plano é dar continuidade ao programa de reprodução”, uma das prioridades do Refúgio. Ainda segundo o diretor, em breve será feito um concurso para dar um nome ao filhote.

Em seu primeiro dia de liberdade no recinto da família de onças do Refúgio, usufruiu de forma despreocupada, ao lado da sua mãe, o espaço de 1.100 m² onde passará a semana. A área, que  procura reproduzir um ambiente natural, será revezada com o pai.

O Refúgio Biológico Bela Vista reúne mais de 420 animais, de 70 espécies diferentes. Os animais são oriundos de reprodução em cativeiro ou de criadouros, quando não possuem condições de serem reintegrados à natureza.

Visitação

O Refúgio Biológico Bela Vista é aberto à visitação de terça-feira a domingo. Moradores de Foz do Iguaçu, dos municípios limítrofes ao Lago de Itaipu e da região das três fronteiras não pagam entrada, assim como crianças até 6 anos e pessoas com deficiência. Demais visitantes pagam ingresso (R$ 24). Mais informações no site.

Mais imagens

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

VisitaDraAdrianaVianna_Itaipu

Foto: Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Vídeo

 

 

 

 

Comentários

comentários