*Atualização 29/03: Assembleia Legislativa de Rondônia reverte a criação das unidades de conservação [Leia na reportagem ((o)) eco]

 

Parque-Estadual-de-Corumbiara-Foto-Rosinaldo-Machado_SEDAM_Divulgação2

O estado de Rondônia criou 11 unidades de conservação de uma só vez, que protegem 600 mil hectares do território. Foto: Rosinaldo Machado/Sedam


Na última semana, o governo estadual de Rondônia publicou no Diário Oficial a criação de 11 unidades de conservação que, juntas, somam mais de 500 mil hectares de proteção à Amazônia. As novas áreas protegidas são compostas por 2 parques estaduais, 2 estações ecológicas, uma área de proteção ambiental, uma floresta estadual, uma reserva de fauna e 4 reservas do desenvolvimento sustentável.

As áreas abrigam nascentes de rios importantes, uma grande diversidade de fauna e flora. Algumas delas foram consideradas prioritárias para conservação, uma vez que são ameaçadas pela pressão antrópica, com assentamentos irregulares e invasões. Seis das novas unidades de conservação estão inclusive localizadas na capital do estado, Porto Velho, onde há maior concentração urbana no estado. Um dos destaques é a Estação Ecológica Umirizal, que protegerá uma espécie rara de vegetação conhecida como umiri, um tipo de Cerrado alagadiço, a única amostra existente em Rondônia, onde 98,8% do território é Amazônia.

A Estação Ecológica Soldado da Borracha, nos municípios de Porto Velho e Cujubim, é a maior entre as recém-criadas, com 178 mil hectares de extensão. A menor delas é o Parque Estadual Abaitará com 152 hectares, localizado no município de Pimenta Bueno. O outro parque estadual, Ilha das Flores, possui cerca de 89 mil hectares e está situado no município de Alta Floresta D’Oeste.

O secretário estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Vilson de Salles, comemorou as agora 51 unidades de conservação que possui o estado. “A criação dessas unidades é um passo ousado do governo para o desenvolvimento socioeconômico ecologicamente correto do estado”, pontuou o secretário.

Parque-Estadual-de-Corumbiara-Foto-Rosinaldo-Machado_SEDAM_Divulgação

Fauna do Parque Estadual de Corumbiara, unidade vizinha ao recém-criado Parque Estadual Ilha das Flores. Foto: Rosinaldo Machado/Sedam

O coordenador estadual de unidades de conservação, Denison Trindade, também ressaltou a importância da atitude do estado. “Criar 11 unidades de conservação de uma só vez é algo que não se vê por aí. A Rondônia é o primeiro estado em mais de 25 anos a criar mais de 500 mil hectares de áreas protegidas. Não foi fácil e não aconteceu do dia para noite, vários dos estudos começaram em 2011 e somente agora conseguimos criá-las”, explica Trindade.

A dificuldade de criar as reservas pode ser comprovada na reação imediata dos produtores rurais que se reuniram hoje (27) com deputados estaduais para tentar barrar os decretos. Segundo Trindade, a justificativa dos ruralistas, que alegam que não foram feitos os estudos necessários, é falsa. “Todas as etapas foram cumpridas, dos estudos às consultas públicas”, reforça.

Os estudos para criação das áreas protegidas foram realizados pela Sedam, através Coordenadoria de Unidades de Conservação, e financiados pelo Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) e pelo governo estadual.

Veja quais foram as 11 unidades de conservação recém-criadas em Rondônia:

Área de Proteção Ambiental do Rio Pardo, no município de Porto Velho, com 113.850 hectares.

Floresta Estadual do Rio Pardo, no município de Porto Velho, com 30.815 hectares

Estação Ecológica Umirizal, no município de Porto Velho, com 59.897 hectares

Reserva de Fauna Pau D’Óleo, no município de São Francisco do Guaporé, com 10.463 hectares

Parque Estadual Abaitará, no município de Pimenta Bueno, com 152 hectares

Parque Estadual Ilha das Flores, no município de Alta Floresta D’Oeste, com 89.617 hectares

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Rio Machado, no município de Porto Velho, com 9.205 hectares

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Limoeiro, no município de São Francisco do Guaporé, com 18.837 hectares

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Serra Grande, no município de Costa Marques, com 23.180 hectares

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Bom Jardim, no município de Porto Velho, com 1.678 hectares

Estação Ecológica Soldado da Borracha, nos municípios de Porto Velho e Cujubim, com 178.948 mil hectares

 

 

 

 

 

Comentários

comentários