ICMBio conseguiu junto ao Ministério do Meio Ambiente, a liberação de recursos para a contratação de 1.152 brigadistas. Foto: ICMBio

ICMBio conseguiu junto ao Ministério do Meio Ambiente, a liberação de recursos para a contratação de 1.152 brigadistas. Foto: ICMBio

Todos os anos, no período entre junho a outubro, as regiões Norte, Centro-Oeste e Sudeste sofrem com muitos incêndios florestais. Em função disto, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) conseguiu recursos para a contratação de 1.152 brigadistas que vão atuar em 72 unidades de conservação (UCs) federais, a maioria localizada em áreas de maior risco de fogo nesse período do ano.

Veja aqui a lista de vagas por unidade

Além do treinamento e contratação de brigadistas, o ICMBio promove uma série de ações preventivas nas unidades de conservação para evitar incêndios, como orientações às comunidades no entorno das UCs sobre condutas que colocam em risco a natureza. Em sua grande maioria, incêndios são causados por ação humana, seja por negligência ou ação criminosa. Entre as principais causas estão a limpeza de pastagem para agricultura e pecuária, a queima de entulho, as fogueiras e a prática ilegal de soltar balões.

“Essa ampliação vai nos ajudar muito. Já temos brigadistas capacitados em várias unidades. Agora, é só providenciar a contratação e colocar as equipes em campo”, disse o coordenador de Emergências Ambientais do ICMBio, Christian Berlinck.

Saiba mais sobre o processo seletivo para contratação de brigadistas aqui

 

*Com informações da Comunicação ICMBio

 

 

Comentários

comentários