Placa de observação de aves no Parque Esdual do Prosa. Foto: Nolli Corrêa/Semade

Placa de observação de aves no Parque Esdual do Prosa. Foto: Nolli Corrêa/Semade

No sábado, dia 11/03, foi lançada no Parque Estadual do Prosa (MS) uma placa de identificação de aves, que traz o nome científico, o nome popular e informações das espécies que podem ser encontradas na área. Esta a segunda unidade de conservação do Mato Grosso do Sul a receber este equipamento – o primeiro foi o Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (MS). A instalação da placa é resultado de parceria realizada entre o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), a WWF Brasil e o Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo.

Ao todo, dez locais de Mato Grosso do Sul receberão placas de identificação de aves. São eles: Parque Estadual das Matas do Segredo (MS), Parque das Nações Indígenas, Estrada Parque do Pantanal, Reserva Particular do Patrimônio Natural Engenheiro Eliezer Batista (MS), Reserva Particular do Patrimônio Natural Buraco das Araras (MS), Parque do Imbirussu, Parque Itanhangá, Parque Anhanduí, além do Parque Estadual do Prosa e do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema.

Ao produzir a placa, as instituições buscam promover a educação ambiental, mostrando a diversidade biológica das unidades de conservação e áreas verdes, muitas vezes não percebida pelo público visitante. O Instituto Mamede deu o aporte técnico-cientifico na área de ornitofauna para a elaboração dos textos acessíveis para cada espécie e na pré-seleção das espécies mais representativas juntamente ao WWF.  

Exibição das ilustrações da placa. Foto: Nolli Corrêa/Semade

Exibição das ilustrações da placa. Foto: Nolli Corrêa/Semade

 

*Com informações da Semade

 

 

 

 

Comentários

comentários