Estação Ecológica do Taim. Foto: Leila Fachinetto

Estação Ecológica do Taim. Foto: Leila Fachinetto

Hoje, quarta-feira (22/03), Dia Mundial da Água, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, anunciou a ampliação da Estação Ecológica do Taim (RS) que passará de 11 mil para 32 mil hectares de extensão. A unidade de conservação é um dos três novos sítios Ramsar (zona úmida de importância internacional) brasileiros, designação que garante a obtenção de apoio internacional para o desenvolvimento de pesquisas, o acesso a fundos internacionais para o financiamento de projetos e a criação de um cenário favorável à cooperação internacional. 

A Convenção de Ramsar é um tratado intergovernamental criado para proteção de áreas úmidas, de modo a promover sua conservação e uso sustentável, bem como o bem-estar das populações humanas que delas dependem. Zonas úmidas são áreas de pântano, charco, turfa ou água, natural ou artificial, permanente ou temporária, com água estagnada ou corrente, doce, salobra ou salgada.

A Estação foi criada em junho de 1979 com a finalidade de preservar um grande viveiro natural de animais e vegetais distribuídos em banhados, campos, lagoas, praias arenosas e dunas litorâneas. Na região são encontradas flora e fauna nativas abundantes.

Veja também: Henrique Horn: “Ampliação da ESEC de Taim é consenso”

 


* Com informações da Ascom/MMA e Portal Brasil

 

 

 

Comentários

comentários