O Guia de Ecocicloturismo do Monumento Natural Serra das Torres foi elaborado de forma participativa. A iniciativa é do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo (Iema) com apoio de agentes locais e dos municípios de Atílio Vivácqua e Muqui. Foto: Iema/ES


Com o objetivo de incentivar o cicloturismo, integrar as comunidades locais e valorizar a própria unidade de conservação, o Monumento Natural Estadual Serra das Torres (ES) elaborou o Guia de Ecocicloturístico Monumento Natural Serra das Torres – Trecho Marapé x Fortaleza. A publicação traz diversas informações sobre as belezas da região que podem ser exploradas de bicicleta no circuito de 12,7 km entre Atílio Vivacqua e Muqui.

Ao longo do caminho há locais em que é possível fazer paradas para descanso. Entre as zonas dentro da área de abrangência do circuito estão a Cachoeira do Maninho, que possui uma bela queda d’água de cerca de 3 metros, a Corredeira do Cupido, onde é possível fazer uma pausa e se refrescar e a Igreja de São Sebastião, que contém local para abastecimento de água.

De acordo com a agente de Desenvolvimento Ambiental e Recursos Hídricos, Gerusa Bueno, a região tem grande potencial para o cicloturismo e revela projetos de ampliar o circuito. “Estamos começando pelo primeiro trecho do circuito entre Atílio Vivácqua e Muqui, desta forma o guia servirá também para difundirmos o projeto de construção do circuito completo ao redor do Mona Serra das Torres, englobando os 3 municípios: Atílio Vivácqua, Muqui e Mimoso do Sul”, contou.

Faça aqui o download do Guia

 

*Com informações do IEMA-ES

 

 

 

Comentários

comentários