Foto: IEF

Foto: IEF

O Monumento Natural Estadual Serra da Piedade (MG) recebe, nos dias 15 e 19 de setembro, alunos da Escola Estadual José Abrão, de Caeté, para a realização do trekking Enduro Ecológico. A ação tem como objetivo, através da prática esportiva, sensibilizar os alunos da região para a importância da unidade de conservação, além de incentivar o conhecimento histórico, cultural e ambiental do circuito.

Organizado desde 2008 pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), esta é a primeira edição do evento no Monumento Serra da Piedade. Ele também faz parte do cumprimento de uma das condicionantes do processo de licenciamento da Empresa Anglo Gold Ashanti, que determina a elaboração e publicação de cartilha de educação ambiental e patrimonial sobre a unidade de conservação, para divulgação nas escolas públicas de Sabará e Caeté. 

Hugo Sávio Correia, gestor da UC, conta que alguns dias antes do trekking os alunos passam por aulas de navegação com o uso da bússola, mapeamento e palestras sobre o Monumento Natural. Durante a prova, eles serão divididos em grupos para demonstrar do que aprenderam. “Os alunos que percorrem uma trilha no tempo ideal definido pela Setur [Secretaria de Turismo] são premiados. Os quatro primeiros grupos de cada edição, cerca de 40 alunos, serão contemplados com uma viagem para outra Unidade de Conservação sobre a responsabilidade do IEF e que esteja inserida no Circuito do Ouro, a fim de vivenciarem o turismo em outro local do Circuito”, explicou.

Foto: IEF

Foto: IEF

Neste ano, a Unidade de Conservação escolhida para premiação foi o Parque Estadual da Mata do Limoeiro (MG). “O Parque foi escolhido pela proximidade com o Monumento, por diversos atrativos para os alunos como cachoeiras, museus e trilhas, pela receptividade e boa vontade da gerência do parque em nos receber, e por fim pela oportunidade de participarmos do evento do dia da árvore, que irão integrar nossos alunos com os da região da Mata do Limoeiro, despertando a conscientização para preservação desse bem tão valioso”, ressalta.

Ainda de acordo com Hugo Savio, o Enduro Escola foi um dos projetos de educação ambiental que mais repercutiu positivamente no município de Caeté. Além de despertar a consciência ambiental e turística dos alunos para o monumento natural, patrimônio da cidade, permitiu uma aproximação das escolas da região com a unidade de conservação. “A partir dessa relação de parceria foi possível abrir portas para projetos futuros. Acredito que através de uma atividade mais lúdica, recreativa, podemos dar a oportunidade dos alunos de vivenciar de perto o que aprendem nas salas de aula, fazendo com que despertem um interesse maior para as questões ambientais e se tornem multiplicadores de informações, incentivando e mobilizando cada vez mais pessoas ao turismo sustentável”, comemora.

Para o próximo ano estão previstos mais quatro enduros e a inclusão de 320 alunos das escolas estaduais do município de Sabará.

 

*Com informações do IEF

 

 

 

Comentários

comentários