Voluntários instalam sinalização na Reserva Extrativista Chico Mendes. Foto: Acervo ICMBio


Na busca por reconhecer e proteger rotas pedestres de interesse natural, histórico e cultural, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo estabeleceram a Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade, um sistema de trilhas de longo curso que também irá sensibilizar a sociedade para a importância do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). A assinatura da portaria que institui a RedeTrilhas foi realizada na última sexta-feira (19/10), em São Paulo, durante abertura da 19ª Adventure Sports Fair, considerado o principal evento latino-americano dedicado ao mercado de turismo de aventura e esportes ao ar livre.

A “RedeTrilhas” será composta por trilhas que ligam diferentes biomas de Norte a Sul do País, conectando paisagens e ecossistemas brasileiros para promover a organização, estruturação e ampla visibilidade à oferta turística de natureza no Brasil. Elas serão identificadas com um símbolo de uma “pegada” no chão e poderão ser percorridas a pé, de bicicleta ou utilizando outros modos de viagem não motorizados.

Em breve os visitantes poderão ter acesso a 4 grandes corredores naturais sinalizados com uma pegada amarela sobre uma base preta, indicando o sentido a ser percorrido. Pelo menos, 1,9 mil km já está pronto. A meta é estruturar 18 mil km em 20 anos, com estimativa de movimentar 2 milhões de pessoas por ano.

Os circuitos são: Litorâneo, do Oiapoque (AP) ao Chuí (RS); Caminhos Coloniais, do Rio de Janeiro até Goiás Velho (GO); o Caminhos dos Goyases, entre Goiás Velho e a Chapada dos Veadeiros (GO); e o Caminhos do Peabiru, ligando o Parque Nacional do Iguaçu (PR) ao litoral paranaense.

Entre as trilhas já sinalizadas, estão o Caminho da Serra do Mar (RJ), a Trilha Transcarioca (RJ), a Transespinhaço (MG), a Rota Darwin (RJ-PE) e o Caminho das Araucárias (RS/SC), que integram o corredor Litorâneo; o Caminho de Cora Coralina (GO) e o Caminho da Floresta Nacional de Brasília, que fazem parte do Caminhos dos Goyases; a Trilha Chico Mendes (AC); e a Transmantiqueira (RJ, MG e SP), que estão sendo percorridas pelos primeiros grupos de aventureiros e exploradores.

 

Entenda o que é o Sistema Brasileiro de Trilhas de Longo Curso


*Com informações do ICMBio

 

 

 

Comentários

comentários