Categorias
Blog

Parques estaduais de Minas Gerais iniciam o projeto da Trilha Transespinhaço

Trabalhos em campo buscam identificar atrativos naturais, possibilidades de hospedagem, além de aspectos de fauna e flora. O Parque Estadual do Itacolomi iniciou os trabalhos nesta terça-feira (17).

O Parque Estadual do Itacolomi e outras 19 unidades de conservação estaduais de Minas Gerais trabalham para definir os trechos da Trilha Transespinhaço que cruzam o interior destas áreas protegidas. O projeto conjunto busca identificar e georreferenciar cerca de 1,5 mil quilômetros da trilha, que tem início na Região Sul de Belo Horizonte até a Região de Grão Mogol, no Norte de Minas. Ao final das atividades, todo o percurso da trilha será georreferenciado e disponibilizado à população.

Nesta terça-feira (17), servidores e voluntários do Parque Estadual do Itacolomi iniciaram uma expedição para definir o traçado da trilha que cruza o interior da unidade de conservação. Além de identificarem o traçado da trilha, também verificarão disponibilidade hídrica da região, presença de fauna silvestre, características de flora, atrativos naturais e possibilidades de hospedagem. Os trabalhos serão realizados em uma área total de 17 km  que vai desde as proximidades do Pico do Itacolomi até Mariana.

De acordo com a gerente do parque, Maria Lúcia Coimbra Cristo, após a expedição, o próximo passo será a implantação de sinalização no percurso da Transespinhaço dentro do parque. “Vamos fazer os pontos de marcação de forma a causar pouco impacto visual na área definida, adotando um modelo de sinalização rústica em superfícies de pedras e madeiras estrategicamente posicionadas ao longo do percurso”, explica.

Servidores e voluntários do Parque Estadual do Itacolomi, em Ouro Preto, iniciam, nesta terça-feira (17), uma expedição para definir o traçado da Trilha Transespinhaço que cruza o interior da unidade de conservação. Foto: IEF

Maria Lúcia destaca que, após a definição da trilha dentro do Parque Estadual do Itacolomi, o trecho será inserido dentro no plano de manejo da unidade de conservação para os devidos trabalhos de preservação. 

O projeto Trilha de Longo Curso Transespinhaço é um movimento voluntário, que tem a participação da sociedade civil, de representantes de órgãos públicos das esferas federal, estadual e municipal, abrangendo 41 municípios mineiros. A expectativa é traçar o percurso da trilha fazendo a conexão entre as 53 áreas protegidas municipais, estaduais e federais existentes ao longo da Cadeia do Espinhaço.

*Com informações do IEF

Comentários

comentários