Publicação enfoca boas práticas na gestão de unidades de conservação


Foto: ICMBio
Foto: ICMBio

Resultado de uma parceria entre o ICMBio e o Instituto IPÊ, a segunda edição da revista Boas Práticas na Gestão de Unidades de Conservação traz matérias que mostram como soluções simples podem ter grande impacto no dia a dia da gestão das áreas protegidas e de que forma elas têm contribuído para a implementação e desenvolvimento das unidades de conservação federais.

A publicação lançada no início deste mês na Floresta Nacional de Ipanema(SP) busca mostrar de que maneira problemas bastante comuns em unidades de conservação, como fogo florestal, mau uso do solo, invasões, caça e extração ilegais, foram enfrentados a partir de inovações trazidas por gestores e parceiros dessas unidades. São 36 casos sistematizados numa linguagem simples e direta com o objetivo de reconhecer este trabalho e também de ser um instrumento informativo e inspirador para outras UCs.

Os casos relatados demonstram que muitas das chamadas “boas práticas” surgiram a partir de processos formativos – o que demonstra a importância do investimento na capacitação dos gestores – e de parcerias com empresas, organizações e comunidades. As experiências mostram que UCs brasileiras devem ser administradas em conjunto com a sociedade e para a sociedade.

Para obter informações e exemplares da revista, entre em contato com o Instituto IPÊ pelo site www.ipe.org.br ou e-mail ipe@ipe.org.br.

 

*Com informações da Comunicação ICMBio

 

 

 

Post navigation

Anterior

Próximo