Categorias
Blog Front Page

Reajuste de ingressos nas unidades de conservação federais é suspenso

A medida, que se dá em função da pandemia, não se aplica aos parques onde a visitação é operada por concessionárias. A suspensão tem prazo de seis meses.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) publicou nesta segunda-feira (19) a Portaria nº 1.013, de 2020, que suspende o reajuste nos valores dos ingressos de serviços e atividades das unidades de conservação federais por um período de seis meses. O reajuste acontece anualmente, mas foi suspenso em razão da pandemia.

A suspensão, entretanto, não é obrigatória para os parques onde os serviços de visitação estão delegados a empresas privadas. Esse é o caso dos Parques Nacionais da Tijuca (RJ), do Iguaçu (PR), da Serra dos Órgãos (RJ), de Itatiaia (RJ), de Fernando de Noronha (PE), da Chapada dos Veadeiros (GO) e do Pau Brasil (Bahia). As empresas concessionárias poderão optar por aplicar o reajuste nos valores a partir de 1º de novembro, de acordo a tabela de cobrança publicada pelo ICMBio na última semana

*Com informações do ICMBio e Agência Brasil

Comentários

comentários