A obra da artista Lia do Rio recuperada pelos voluntários. Foto: Divulgação


Na semana em que foi celebrado o Dia do Voluntariado (28/08), são os próprios voluntários que dão o presente, desta vez para o Parque Nacional da Tijuca (RJ), onde eles revitalizaram uma antiga obra de arte que estava abandonada. O trabalho, que durou três meses, será concluído com uma cerimônia de inauguração marcada para este domingo, dia 02/09, no setor da Floresta.

A obra se chama “Aion” e foi criada em 1997 pela artista contemporânea Lia do Rio, que estará presente no domingo para celebrar a recuperação da sua intervenção no parque. O nome da obra faz uma referência a um dos deuses gregos do tempo e rodeia o tronco de uma árvore secular com uma frase feita em cimento.

A iniciativa de revitalização foi liderada pelo voluntário da Trilha Transcarioca (RJ), Anderson Ribeiro, que é também o adotante de um trecho da trilha justamente dentro do setor Floresta da Tijuca. “A obra da Lia estava praticamente invisível, encoberta por plantas e raízes. Entrei em contato com ela e decidimos reunir um grupo de pessoas, entre historiadores e gestores do parque, para restaurar esse patrimônio”, explica Anderson, que também é guia de turismo e está acostumado a contar aos visitantes as histórias escondidas dentro da mata. Quem quiser ouvir algumas delas, inclusive, está convidado pelo voluntário a chegar um pouco mais cedo no parque, às 8 horas, e fazer uma trilha acompanhada por ele.

O trabalho dos voluntários começou no dia 27/05 com a realização da limpeza no local, seguida pela etapa de cimentação, feita pelo funcionário de manutenção do parque nacional, Leandro Matoso, acompanhado da artista Lia do Rio. Todo o processo está sendo documentado com fotos e vídeos para que depois virem um novo trabalho artístico.


Serviço:

O que? Reinauguração da obra da artista Lia do Rio na Floresta da Tijuca
Quando? 02/09, a partir das 08h00
Onde? Serão dois pontos de encontro:às 08h00, na Praça Afonso Viseu, no Alto da Boa Vista; às 10h40, no Centro de Visitantes da Floresta da Tijuca
Quanto? Gratuito

 

 

 

Comentários

comentários