Foto: WWF-Brasil/Bruno Taitson


Associações da sociedade civil protocolaram, na sexta-feira (05/10), uma carta reivindicando ao governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB), o veto ao Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 242/2018, aprovado pela Assembleia Legislativa de Rondônia no dia 25/09. O projeto pode causar a extinção de 11 unidades de conservação, sendo nove  recém criadas pelo Poder Executivo estadual e outras duas criadas em 2010, o equivalente a mais de meio milhão de hectares de áreas protegidas no estado.

Assinam o documento: a Aliança pela restauração da Amazônia, que reúne mais de 60 instituições da sociedade civil, governamentais, de pesquisa e empresas, a Coalizão Pro-UCs , a Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé, o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), The Nature Conservancy (TNC) e o WWF-Brasil.

 

*Com informações do WWF-Brasil

 

 

 

Comentários

comentários