Curso de 22 horas de aulas teóricas e práticas pretende disseminar de boas práticas ambientais. Foto: Projeto UÇA


Com a proposta de orientar sobre os ecossistemas costeiros e disseminar conceitos e boas práticas ambientais, o Projeto UÇÁ abre inscrições para o curso de Introdução à Biologia Marinha a partir da próxima segunda-feira (11/03). A capacitação é destinada a filhos de pescadores e moradores do entorno do Parque Estadual da Serra da Tiririca (RJ) e da Reserva Extrativista Marinha de Itaipu (RJ), que possuam entre 15 e 21 anos de idade. Serão oferecidas 20 vagas.

O curso terá carga horária de 22 horas e será ministrado durante 4 sábados, com intervalos de 15 dias entre as aulas. Serão 4 horas de lições teóricas e 18 horas de atividades práticas.

“Nosso objetivo é resgatar nos jovens, filhos de pescadores, a cultura da pesca. Iremos explicar e orientar sobre a dinâmica do ambiente costeiro e da ecologia do caranguejo uçá”, destaca a bióloga marinha e coordenadora do curso, Gisa Eneida Marques.

Outra finalidade da capacitação é formar disseminadores de boas práticas ambientais, conforme explica o presidente da ONG Guardiões do Mar e coordenador nacional do Projeto UÇÁ, Pedro Belga: “O lixo é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores problemas da humanidade. Entender a dinâmica dos ambientes costeiros e como ela é afetada pela nossa falta de educação é nosso maior desafio e também nosso grande objetivo. Por isso o curso vai além da simples transferência de informação. Queremos que o maior número possível de jovens possam, a partir dela, reavaliarem seus hábitos, tornando-se agentes multiplicadores”.

Nas aulas práticas, os alunos terão a oportunidade de participar de atividades de campo em ilhas do Rio de Janeiro e nos rios e mangues da Área de Proteção Ambiental de Guapimirim (RJ). Esse local é conhecido como Pantanal Fluminense, devido aos rios caudalosos, e é uma das regiões mais preservadas do estado.

Aulas darão ênfase ao ciclo de vida do caranguejo uçá. Foto: Projeto UÇA


O curso terá ênfase no ciclo de vida do caranguejo uçá, animal que inspirou e deu o nome ao projeto, criado com o objetivo de promover a melhoria da qualidade ambiental de municípios que constituem ou interagem com a bacia da Baía de Guanabara.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no Museu de Arqueologia de Itaipu, localizado à Praça de Itaipu, S/N, Itaipu, Niterói – RJ. Os interessados precisam levar CPF e RG ou, no caso de menores de idade, comparecer com o responsável, que também deverá apresentar esses documentos.

Conteúdo do curso:

  • Módulo 1: Do mar à terra (teórico)
  • Módulo 2: Ecossistemas costeiros (manhã) e O manguezal (tarde) – (teórico/prático)
  • Módulo 3: O caranguejo no manguezal e Técnicas de coleta de caranguejo (teórico/prático)
  • Módulo 4: Conhecendo os ecossistemas costeiros (prático)

 

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Projeto UÇÁ

 

 

 

Comentários

comentários