Parque Nacional Cavernas do Peruaçu. Foto: Bruno Rega de Oliveira

Parque Nacional Cavernas do Peruaçu. Foto: Bruno Rega de Oliveira


Com um grupo de condutores ambientais locais treinados e credenciados para garantir uma experiência segura, o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (MG) oferece diversas opções de trilhas interpretativas, mirantes e infraestrutura de passarelas, deques e centro de apoio ao visitante. Mas, em razão da recente abertura da unidade para visitação, a demanda de recursos humanos aumentou e por isso o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) inaugurou o Programa de Voluntariado do Parque.

O Programa de voluntariado do Parque – e também da Área de Proteção Ambiental Cavernas do Peruaçu (MG) – oferece oportunidade para diversas áreas, desde gestão socioambiental, passando por apoio administrativo, até o uso público, tudo de acordo com experiência, disponibilidade e interesse do voluntário. Os interessados podem se inscrever pessoalmente de segunda a sexta-feira, das 10hoo às 17h00, na sede administrativa da unidade de conservação, no Fabião I, ou pela internet, através do e-mail cavernas.peruacu@icmbio.gov.br. Os documentos exigidos no ato da inscrição são cópia do RG e CPF.

Para o processo de formalização é necessário que seja preenchido um Plano de Trabalho, em que os voluntários e a equipe gestora pactuem a carga horária, período, dias de atividade e ações que serão realizadas, bem como preenchimento e assinatura do Termo de Conhecimento de Normas e Riscos e Ficha Médica. Ao final, é emitido um certificado de participação com carga horária e atividades desenvolvidas.

Com apenas 03 meses de implantação do programa, as unidades já receberam 10 voluntários, advindos dos estados do ES, MG, SP, além de voluntários do município de Januária e da comunidade do Fabião I. Para os voluntários que moram distante, o ICMBio pode disponibilizar alojamento.

Mais informações sobre o programa de voluntariado do ICMBio podem ser obtidas através do site http://www.icmbio.gov.br/portal/sejaumvoluntario.

 

*Com informações da WWF-Brasil

 

 

 

Comentários

comentários