O Parque Nacional da Capivara foi o parque mais visitado no WikiParques em 2018. Foto: André Pessoa/WikiParques


O WikiParques é uma grande enciclopédia onde cada verbete é uma unidade de conservação (UC), inserida dentro de um bioma específico com características e aspectos naturais diversos. Cada um deles, portanto, é uma chance de conhecer alguns dos maiores patrimônios naturais do país sem sair do lugar. De todas as 760 unidades de conservação cadastradas na wiki, estas são as dez mais populares entre os nossos usuários.

Confira a nossa lista e viaje conosco pelos parques do Brasil:

1. Parque Nacional da Serra da Capivara (PI)

As formações rochosas são um dos destaques do Parque Nacional da Serra da Capivara. Foto: André Pessoa/WikiParques


Pelo segundo ano seguido, o campeão de acessos no WikiParques é o Parque Nacional da Serra da Capivara. Localizado no coração da Caatinga, no interior do Piauí, o parque possui 129 mil hectares de extensão e protege um dos maiores patrimônios arqueológicos do Brasil. As pinturas rupestres, muitas ainda em estudo, datam de até cerca de 43 mil anos atrás! Todo esse tesouro fez com que o parque fosse reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade. Outro destaque da área protegida são as formações rochosas da Serra da Capivara, pontilhadas por uma vegetação exuberante. Na época das chuvas, o cenário sertanejo ganha cores verdes e a floresta se renova. Em 2019, o parque completa 40 anos de existência. Está esperando o que para ir visitar?

2. Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana (PR)

Canyon Guartelá, na APA da Escarpa Devoniana. Foto: Observatório de Justiça e Conservação


O segundo lugar na nossa lista, surpreendentemente, não é um parque, mas a Área de Proteção Ambiental (APA) da Escarpa Devoniana não deve nada às outras unidades de conservação do ranking. Localizada no Paraná, a APA protege cerca de 400 mil hectares de Mata Atlântica na porção leste do estado, em uma região conhecida como Campos Gerais. O grande destaque da Escarpa Devoniana são suas formações rochosas peculiares, acompanhadas de cachoeiras, cânions, cavernas e sítios arqueológicos. A importância da APA está para além da beleza cênica, uma vez que os Campos Gerais estão entre os ecossistemas mais ameaçados do Brasil.


3. Parque Nacional da Chapada Diamantina (BA)

A clássica vista do Morro do Pai Inácio, na Chapada Diamantina. Foto: Maurício Gomes de Oliveira/WikiParques


O terceiro lugar da nossa lista, assim como o campeão, está localizado na Caatinga. A joia do interior baiano, o Parque Nacional da Chapada Diamantina foi criado em 1985 e ao longo dos seus mais de 150 mil hectares abriga incontáveis cachoeiras e rios, além de imponentes chapadões e paredões rochosos que juntos formam alguns dos principais cartões-postais da área protegida. A Chapada é um dos destinos favoritos para quem gosta de trilhas e travessias. Destaque para as cachoeiras da Fumaça, do Buracão e para travessia do Vale do Pati. A riqueza da flora do parque também vale nota: são mais de 100 variedades de orquídeas!


4. Parque Nacional das Sempre Vivas (MG)


Com a localização privilegiada da Serra do Espinhaço, o Parque Nacional das Sempre Vivas chama atenção dos visitantes pelas formações rochosas e pelos horizontes de imensidão. No interior de Minas Gerais, a cerca de 300 km de Belo Horizonte, o parque foi criado em 2002 para ajudar a proteger nascentes de diversos rios e mais de 100 mil hectares de Cerrado. O nome da área protegida faz referência às “sempre-vivas”, flores típicas da região. Além de proteger uma grande biodiversidade de flora, na fauna do parque estão espécies ameaçadas como o lobo-guará, tamanduá-bandeira e a onça-parda. Para os visitantes, as opções vão de banhos de cachoeira à trilhas.


5. Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (PE)

A Baía do Sueste e as águas cristalinas de Noronha. Foto: Duda Menegassi


O quinto lugar da nossa lista é o paradisíaco arquipélago pernambucano. Situado a mais de 300 quilômetros da costa brasileira, o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha foi criado em 1987. Mesmo isolado e de acesso difícil – o que ajuda a mantê-lo preservado – o arquipélago é um dos destinos mais procurados e sonhados pelos brasileiros. Além da ilha principal, que compartilha com uma Área de Proteção Ambiental, o parque protege 20 ilhas secundárias. São 11.270 hectares de águas cristalinas, praias selvagens, florestas e escarpas rochosas que protegem o lar de dezenas de aves migratórias e residentes, como o endêmico cebito. Considerado um santuário da vida marinha, Noronha é um paraíso para mergulhadores e amantes da natureza em geral.


6. Parque Nacional do Itatiaia (RJ)

As grandes protagonistas do Parque Nacional do Itatiaia: as montanhas. Foto: Lucas Rimis/WikiParques


Em sexto lugar no ranking do WikiParques está o vovô das unidades de conservação: o Parque Nacional do Itatiaia. Criado em 1937, Itatiaia é o parque mais antigo do Brasil e não deve nada pros “novinhos”. Pelo contrário, as paisagens das alturas da Serra da Mantiqueira, onde a Mata Atlântica ganha outros contornos e cores devido à altitude, conquistam montanhistas, escaladores e amantes da natureza. Dentro dos 28 mil hectares de extensão do parque está o quinto ponto mais alto do país, o Pico das Agulhas Negras, com 2.791 metros. As montanhas são sem dúvida as protagonistas da área protegida, mas as cachoeiras e poços também são atrativos para os visitantes que quiserem conhecer de perto o Itatiaia. Para os trilheiros, não faltam caminhadas, como a Trilha Transmantiqueira, que cruza o parque.


7. Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu (RJ)

O Circuito das Águas, um percurso repleto de cachoeiras, é o destaque do Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu. Foto: Duda Menegassi/WikiParques


Em sétimo lugar na lista de mais acessados pelo segundo ano seguido, o Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu prova a importância de áreas protegidas localmente, como ponto de lazer e conservação. Localizado no município de Nova Iguaçu, na região da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, o parque foi criado em 1998 e ajuda a preservar um importante remanescente de Mata Atlântica na Região Metropolitana do Rio de Janeiro junto com o vizinho, o Parque Estadual do Mendanha (RJ). Dentro dos 1.100 hectares da área protegida estão inúmeras cachoeiras – os atrativos mais buscados pelos visitantes – e o que alguns acreditam ser a cratera de um vulcão extinto.

8. Parque Nacional da Serra da Canastra (MG)

A Casca D’anta é a primeira queda do rio São Francisco, com 186 metros de altitude. Foto: Ana Nicolau/WikiParques


O Parque Nacional da Serra da Canastra, criado em 1972, é o lar da nascente do rio São Francisco, um dos rios mais importantes do Brasil. Só isso bastaria para evidenciar a relevância desta área protegida de quase 200 mil hectares localizada no sudoeste de Minas Gerais. Porém há muito mais na Serra da Canastra. De imponentes cachoeiras, como a Casca D’anta, com uma queda de 186 metros, à rica biodiversidade do Cerrado mineiro que inclui espécies como o tamanduá-bandeira e o super ameaçado pato-mergulhão.

9. Parque Estadual da Serra do Papagaio (MG)

O Parque Estadual da Serra do Papagaio preserva um importante remanescente de Mata Atlântica com ocorrência de araucárias. Foto: Alan Henrique de Abreu/WikiParques


Outro parque mineiro no nosso ranking, o Parque Estadual da Serra do Papagaio está localizado na região sul do estado, na Serra da Mantiqueira. Com pouco mais de 20 mil hectares, a área protegida ajuda a preservar um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica de Minas Gerais. Repleto de cachoeiras emolduradas pelo verde da floresta e pela imponência das montanhas, o parque possui um grande cardápio de atrativos. A maioria envolve uma trilha, das mais leves, como a que leva à Cachoeira dos Garcias, às mais pesadas, como a que sobe ao topo do Pico do Papagaio, a 2.105 metros de altitude.

 

10. Parque Nacional de Brasília (DF)

O Parque Nacional de Brasília tem uma importância fundamental para o abastecimento da capital. Foto: Bruno Bimbato/WIkiParques


Décimo colocado no nosso ranking de parques mais visitados virtualmente, a popularidade do Parque Nacional de Brasília também se confirma na vida real. Em 2017, o parque foi uma das 10 unidades de conservação federais que mais recebeu visitantes. Localizada no coração de Brasília, em pleno Distrito Federal, a área protegida foi criada em 1961 para proteger as nascentes de água que ajudam a garantir o abastecimento da capital do país. O parque protege também um importante remanescente de Cerrado e espécies emblemáticas da fauna e flora do bioma. Em 2018, o parque registrou uma visita especial: uma onça-pintada. A presença do animal, ameaçado de extinção, não era registrada por lá desde o ano de criação do parque, há 57 anos.

 

E você? Quais as unidades que você mais visita no WikiParques? Deixe nos comentários para outros usuários viajarem junto!

Comentários

comentários