O programa fornece incentivos econômicos aos proprietários de reservas particulares do patrimônio natural (RPPNs) que transformaram voluntariamente suas propriedades em unidades de conservação. Foto: Divulgação / Central Press


Em dezembro passado, o Governo do Paraná assinou uma medida para dar um incentivo a mais aos proprietários de reservas particulares do patrimônio natural do Estado para que conservem suas terras. Trata-se de um Termo de Compromisso dentro do projeto Pagamento por Serviços Ambientais às Reservas Particulares do Patrimônio Natural (PSA/RPPN): os proprietários selecionados receberão de R$ 10 mil a R$ 50 mil por ano para para executar as ações descritas nos seus planos de manejo, o que garante a implementação da reserva particular.

Segundo a coordenadora de Biodiversidade e Florestas da SEMA, Sueli Ota, o programa valoriza áreas selecionadas, destinando recursos para que o proprietário mantenha e continue prestando serviços ambientais para a sociedade. “Trata-se de um importante instrumento de conservação, que visa reconhecer e bonificar os proprietários que transformaram suas áreas naturais em RPPN e que pode alavancar a criação de mais áreas protegidas”, informa.

As reservas escolhidas pelo projeto atendem aos critérios de elegibilidade e têm plano de manejo comprovado e reconhecido pelo órgão ambiental responsável. O contrato tem duração de um ano, podendo ser prorrogado por mais 12 meses. O valor total do projeto chega a quase R$ 1,2 milhão.

A  Reserva Particular do Patrimônio Natural da Mata do Uru (PR) foi uma das reservas contempladas com o incentivo. Com cerca de 128 hectares, a unidade  preserva uma relevante área de Floresta de Araucária, além de investir em educação ambiental, visitação e pesquisa científica. Estes fatores foram determinantes para a excelente avaliação obtida, que lhe garantiram o valor máximo do Edital, que será aplicado em ações na área.

Para mais informações sobre o projeto, confira o site do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

 

*Com informações do Governo do Estado do Paraná

 

 

 

Comentários

comentários