Sem título-1

O rio Mogi-Guacu, no Parque Estadual de Porto Ferreira. Foto: Divulgação/IFF-SP


Nesta segunda-feira (06/11), o Parque Estadual Porto Ferreira (SP) completou seu 55º aniversário de existência. A unidade de conservação foi criada em 1962, na época sob o título de Reserva Estadual, protege uma área de 611 hectares no interior do estado paulista. Localizado no município que dá nome ao parque, Porto Ferreira, ele conserva um importante fragmento de mata ciliar às margens do rio Mogi-Guaçu. A maior parte do parque é coberta por vegetação de Mata Atlântica, com uma pequena área, de cerca de 180 hectares, de vegetação de Cerrado.

O principal atrativo do parque é a Trilha das Árvores Gigantes, com 3,5 quilômetros de extensão. O percurso é considerado de nível fácil e cruza a mata ciliar nas proximidades do Ribeirão dos Patos e passa por entre as chamadas “árvores gigantes”, espécies arbóreas da região de idade centenária, como um jequitibá-rosa de 40 metros de altura e 2,4 metros de diâmetro. Entre outras árvores que ocorrem na unidade estão a figueira, o cedro, a peroba, o pau-terra, barbartimão, capitão-do-campo e pimenta-de-macaco. Na fauna, há registro de espécies ameaçadas de extinção como o lobo-guará, o tamanduá-mirim, a paca, o sauá e aves como o jaó e o papagaio-verdadeiro.


Quer saber mais sobre o parque? Acesse o verbete do WikiParques para mais informações!

 

 

 

Comentários

comentários