Cephalopholis furcifer. Crédito: HT Pinheiro

Cephalopholis furcifer. Crédito: HT Pinheiro

Após quase 20 anos de pesquisas na cadeia de montanhas submarinas Vitória-Trindade, cientistas brasileiros completam levantamento de peixes. Foram registrados números impressionantes: 211 espécies de peixes no topo das 10 principais montanhas submarinas e outras 173 espécies no entorno das ilhas. Das 384 espécies catalogadas, 191 são registros inéditos para a região. O resultado e conclusões desse enorme esforço foi um estudo publicado na semana passada no site da revista científica PLoS ONE. Os pesquisadores propuseram a criação de uma Reserva da Biosfera Marinha na Cadeia Vitória-Trindade junto à UNESCO e, ao Ministério do Meio Ambiente, a criação de unidades de conservação. A área é ameaçada pela mineração e pela pesca excessiva nos montes submarinos e nas ilhas, o que põe em risco de extinção várias espécies de peixes. (Fonte: Conservação International – Brasil)

E também

Comentários

comentários