Oficina de capacitação ocorre nas trilhas do parque. Foto: IEMA/Divulgação


Na última sexta-feira (22/03), o Parque Estadual Cachoeira da Fumaça (ES) realizou uma oficina de interpretação ambiental em 2 de suas trilhas. Com os objetivos de despertar a consciência ambiental, aproximar a sociedade da área protegida e ordenar a visitação, a capacitação envolveu 19 pessoas, a maioria moradores do entorno do parque, localizado na região do Caparaó.

O evento contou com a participação de agricultores, monitores e condutores que atuam na região, além de voluntários e estudantes da Universidade Federal do Espírito Santo e do Instituto Federal do Espírito Santo. Com o conhecimento aprendido na oficina, os participantes poderão atuar dentro das unidades de conservação administradas pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema). “É desejável que o condutor tenha no mínimo 100 horas de capacitação, conforme Instrução Normativa 07, de 5 de outubro de 2017. A oficina contribui para atingir a quantidade de horas exigidas”, explica o técnico em desenvolvimento ambiental e recursos hídricos do Iema, Anderson Kruger.

A oficina faz parte do projeto Borboletras, idealizado pela Gerência de Educação Ambiental do Iema em parceria com as unidades de conservação. O projeto inclui a realização de oficinas, palestras e outras atividades, sempre com o objetivo do despertar da consciência ambiental.

 

*Com informações IEMA-ES

 

 

 

Comentários

comentários