Bugio com filhoto_Divulgação ICMBiojpg

Mamãe bugio com seu filhote. Foto: Divulgação ICMBio


“Nasceu!”. Os verdadeiros pais estão entre as árvores da floresta, mas o sentimento de paternidade invadiu todos os pesquisadores responsáveis pelo projeto de reintrodução dos bugios-ruivos (Alouatta guariba clamitans) no Parque Nacional da Tijuca (RJ). A iniciativa de refaunação do primata, que havia sido extinto dentro do parque, começou em 2015 e agora, registra o nascimento do primeiro filhote. Um indício positivo de que os animais estão bem adaptados ao ambiente.

A mãe, Kala, e o pai, Juvenal, são dois dos quatro bugios reintroduzidos pelo projeto ReFauna que voltaram a fazer moradia na unidade de conservação carioca. O filhote e sua mãe estão sob monitoramento semanal feito pelos alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), parceira do projeto.

O gestor do parque, Ernesto Viveiros de Castro, comemorou o novo morador: “o nascimento do filhote indica a formação de um casal na natureza e que os animais estão conseguindo sobreviver em boas condições, o primeiro passo para se estabelecer uma população”. Antes de serem reintroduzidos, o bugio-ruivo, apesar de ser uma espécie nativa da Mata Atlântica, não era avistado há cerca de um século na Floresta da Tijuca. Seu papel dentro da floresta, entretanto, é essencial para dispersão de sementes das árvores nativas. No Brasil, a espécie é considerada vulnerável na lista de espécies ameaçadas.

O projeto ReFauna Tijuca

Com início em 2010, a primeira espécie reintroduzida pelo projeto foi a cutia, com a soltura de 31 indivíduos no parque. Hoje, a espécie, que é um importante agente dispersor de sementes, já está na quarta geração. O objetivo do ReFauna Tijuca é recuperar as interações ecológicas que se perderam com a devastação da floresta no passado. A previsão e expectativa dos pesquisadores é reintroduzir outras espécies importantes, além de mais bugios, em breve.

O que é a refaunação?

Refaunação – no inglês, rewilding – é uma ação de conservação cujo objetivo é restaurar e proteger os processos naturais de ecossistemas prejudicados pela extinção local de espécies, através da reintrodução destes animais extintos nestes ambientes. O termo foi criado nos anos 90 pelo conservacionista e ativista Dave Foreman, como um método para preservar os ecossistemas funcionais e reduzir a perda de biodiversidade.

Quer saber mais sobre o que é refaunação? Leia a explicação completa no Dicionário Ambiental!


*Com informações ICMBio

 

 

 

Comentários

comentários