Esse é o terceiro parque que passa pelo processo de concessão de serviços de uso público, depois da aprovação da nova lei, possibilitando o aprimoramento e a oferta de melhores serviços aos visitantes nas unidades de conservação. Foto: Priscila Montemor


Está aberta a licitação para concessão de serviços de apoio à visitação, ao turismo ecológico, à interpretação ambiental e à recreação no Parque Nacional do Itatiaia (RJ). O edital publicado pelo ICMBio na segunda-feira, dia 19/11, é o terceiro processo de concessão de serviços de uso público depois da aprovação da Lei 13.668, de 28 de maio de 2018.

Ainda estão no cronograma para publicação dos editais os Parques Nacionais dos Lençóis Maranhenses (MA), do Caparaó (MG) e da Serra da Bodoquena (MS). O Parque Nacional do Pau Brasil (BA) já encerrou o processo de licitação e o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) está em processo final de escolha do concessionário. Os Parques Nacionais Serra dos Órgãos (RJ), Tijuca (RJ), Fernando de Noronha (PE) e Iguaçu (PR) já contam com serviços concessionados, sendo os mais visitados e com aprovação alta quanto a qualidade dos serviços ofertados aos visitantes.

Os serviços a serem concessionados no Parque Nacional do Itatiaia são: desenvolvimento de suporte gerencial; implantação de sistema de controle de acesso; venda de ingressos, com implantação de sistema de gestão, emissão e cobrança dos bilhetes; implantação e gestão de instalações, espaços e serviços de controle e cobrança de estacionamentos veiculares; implantação e gestão de infraestruturas, espaços e serviços de suporte ao transporte no interior da unidade de conservação; implantação e gestão de instalações, espaços e serviços de receptivo (Centro de Visitantes, Postos de Informação e e similares); implantação e gestão de instalações, espaços e serviços de alimentação e comércio; implantação e gestão de serviços de hospedagem e implantação e gestão de serviços relacionados a atividades de aventura.

Acesse aqui o edital

 

*Com informações da Comuniação do ICMBio

 

 

 

Comentários

comentários