De acordo com o autor do projeto de lei, deputado Carlos Minc, a atividade é compatível com o meio ambiente, sendo necessárias regras para a sua prática nos parques, para se evitar, por exemplo, trajetos sujeitos a processos erosivos. Parque Nacional da Tijuca. Foto: Peterson de Almeida


A Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou na terça-feira (05/02) o Projeto de Lei nº 4096/2018, que regulamenta a prática de ciclismo em trilhas nos parques estaduais do Rio de Janeiro. Antiga reivindicação de associações de ciclismo, o projeto de lei cria o Programa Estadual de Incentivo ao Ciclismo de Montanha nos Parques Estaduais do Rio de Janeiro e nas Trilhas Localizadas em Áreas Públicas em seu Entorno.

Pelo projeto de lei, as associações representativas do ciclismo de montanha definirão, em conjunto com o Poder Público, o regulamento e os estudos necessários para a demarcação geográfica, sinalização, implantação e manutenção dos circuitos internos de trilhas para o ciclismo nos Parques Estaduais e encostas das montanhas do Estado do Rio de janeiro.

“Esperamos agora a sanção do governador. A lei vai estimular o crescimento dessa atividade saudável de forma organizada, segura e estruturada, além de estimular o ecoturismo e o aumento do número de visitantes dos parques”, comentou o deputado estadual Carlos Minc, autor do projeto de lei.

Segundo Minc, uma parceria entre as entidades esportivas já existentes e a direção do parque pode estabelecer as regras e condições de manejo. Inclusive, com o crescimento do esporte, empresas do ramo podem vir a se interessar a “adotar” algumas trilhas, empregando jovens esportistas para a sua manutenção.    

 

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Deputado Estadual Carlos Minc

 

 

 

Comentários

comentários