Travessia_2(Wkps)

Travessia percorreu cerca de 17km por antigo caminho de garimpeiros. Foto: Duda Menegassi


No último domingo (17/09), o Parque Nacional da Chapada Diamantina (BA) realizou a 6ª travessia comemorativa do projeto “10 picos e 10 travessias” do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A celebração, entretanto, marcou mais do que uma década de criação do Instituto: ela foi também um evento para comemorar o aniversário do próprio parque, criado há exatos 32 anos.

O palco da festa foi a Travessia Capão – Lençóis, um antigo caminho utilizado pelos garimpeiros para chegar à cidade. Com cerca de 17 Km de extensão, a trilha percorre o interior do Vale do Serrano, onde morros e paredões de rocha pontilhados por cachoeiras formam um cenário de tirar o fôlego. Entre os participantes do trekking, que reuniu aproximadamente 30 pessoas, estava a gestora da unidade, Soraya Martins; servidores, brigadistas, conselheiros e voluntários do parque, além de guias da região.

Durante o evento, Soraya aproveitou para destacar a importância do trabalho voluntário com o lançamento da campanha Amigos do Parque onde, não apenas voluntários, mas brigadistas, pesquisadores, conselheiros, ambientalistas e até os turistas, foram homenageados: “Todos que contribuem e colaboram de alguma forma para conservação do parque”, conta a gestora. A unidade de conservação, que é uma das que mais sofre com incêndios florestais no Brasil, possui, além dos 48 brigadistas contratados, centenas de brigadistas voluntários, organizados nos municípios do entorno do parque.

Travessia_6(Wkps)

Paredão rochoso no Vale do Serrano, de onde brotam cachoeiras. Foto: Duda Menegassi

Com 152 mil hectares de extensão, o parque nacional possui uma extensa rede de trilhas com cerca de 300 quilômetros. A escolha do percurso Capão x Lençóis, de acordo com a gestora, foi dar destaque a um roteiro pouco explorado pelo turismo ao mesmo tempo em que, “por questões de logística seria mais viável realizar uma trilha de um único dia, ao invés de alguma das travessias mais conhecidas que possuímos, como a do Vale do Pati, que exigiria pelo menos dois pernoites”.

Durante o trekking, que durou cerca de 8 horas, os caminhantes puderam descobrir outros ângulos da paisagem da Chapada Diamantina, igualmente belos e com grande potencial turístico. A abundância e variedade de espécies de bromélias e orquídeas também foi um dos destaques da trilha. Apesar de estar dentro da zona de domínio da Caatinga, no sertão baiano, o parque apresenta vegetação típica de Cerrado, campos rupestres e até zonas de influência de Mata Atlântica.

Travessia_1(Wkps)

O grupo posa com a bandeira, ao fundo o destino final da travessia, a cidade de Lençóis. Foto: Duda Menegassi

Travessia_3(Wkps)

A paisagem de morros característica da Chapada Diamantina. Foto: Duda Menegassi

 

 

 

Comentários

comentários