A Trilha do Velho Chico, no Monumento Natural do Rio São Francisco que já contava com 12 km sinalizados, totaliza agora, com esses 5 km do trecho dos cânions, 17 km com sinalização. Foto: Duda Menegassi


Educar enquanto promove a conservação ambiental: com essa proposta foi realizada a 1ª Oficina de Sinalização do Monumento Natural do Rio São Francisco (AL), nos dias 17 e 18/11. Durante a oficina foram sinalizadas 5 km da recém-criada Trilha do Velho Chico, que  já contava com 12 km sinalizados. O evento foi ministrado pela Coordenação de Uso Público e Negócios (CGEUP) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A sinalização do trecho segue os padrões estabelecidos pela Portaria Conjunta nº407/2018 (Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade) e pelo Manual de Sinalização de Trilhas do ICMBio. A sinalização consiste num molde em formato de bota com uma pintura rupestre encontrada na região dos cânions e um mandacaru, que faz parte da vegetação da Caatinga.

Os moldes foram pintados sobre a superfície de rochas ao longo da trilha, de forma a garantir melhor visibilidade do caminho a ser percorrido pelo visitante, além de ordenar a visitação e minimizar os impactos. De acordo com Pedro Menezes, coordenador-geral da CGEUP, que ministrou a oficina, o trecho sinalizado através dos cânions do São Francisco vai atrair pessoas do mundo todo. “As trilhas proporcionam experiências incríveis de contato com a natureza e cumprem o importante papel de conectar as unidades de conservação da região”, afirma o coordenador.

Durante a oficina, foram sinalizados 5 km da recém-criada Trilha do Velho Chico. Foto:Acervo/ICMBio


*Com informações da Comunicação ICMBio

 

 

 

Comentários

comentários